Sistema legado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2010). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O termo sistema legado descreve um sistema antigo que permanece em operação em uma organização.[1] Geralmente utilizam bancos de dados obsoletos.

Frequentemente, os sistemas legados são relativamente antigos, baseados em mainframes, otimizados para acomodar a memória, o disco e outras restrições operacionais de plataformas arcaicas de software e hardware. A maioria deles tem mais de 20 anos e são escritos em COBOL, PL / I ou Assembly/370.[2]

Aspectos[editar | editar código-fonte]

Normalmente são aplicações complexas, de difícil manutenção e, pelo grau de criticidade e custo para modernização, continuam ativas. Por falta de documentação e com a saída do pessoal técnico que participou originalmente no seu desenvolvimento, os sistemas legados podem apresentar problemas como:

  • dificuldade de compreensão das regras de negócio neles implementadas;
  • desconhecimento das razões que levaram a determinadas decisões;
  • problemas na estruturação dos módulos de código;
  • miscelânea de estilos de programação;
  • obsolescência das ferramentas de desenvolvimento;
  • impossibilidade de reaproveitamento dos equipamentos nos quais são executados para execução de softwares mais atuais.

Características de sistemas legados[editar | editar código-fonte]

Ian Warren elenca as seguintes características de sistemas legados[1]:

  • Altos custos de manutenção
  • Software complexo
  • Software de suporte obsoleto
  • Hardware obsoleto
  • Sem conhecimento técnico
  • Negócio crítico
  • Backlog de solicitações de mudança
  • Documentação deficiente
  • Conhecimento empresarial incorporado
  • Mal compreendido pelos mantenedores

Referências

  1. a b Ian Warren (1999). The Renaissance of Legacy Systems. Method Support for Software System Evolution. London: Springer. ISBN 978-1-85233-060-6 
  2. Willem-Jan van den Heuvel (2007). «2 - Leveraging Legacy Systems». Aligning Modern Business Processes and Legacy Systems. A Component-Based Perspective. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press. ISBN 978-0-262-22079-8 
Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.