Sociedade Musical de Moçâmedes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sociedade Musical de Moçâmedes
Informação geral

A Sociedade Musical de Moçâmedes é um grupo musical de São Miguel do Mato (Vouzela), distrito de Viseu, Portugal.

Historial[editar | editar código-fonte]

A Sociedade Musical de Moçâmedes, teve o seu início no ano de 1875 com a família Oliveira, a qual residia nesta época naquela freguesia. Os primeiros executantes eram todos elementos da referida família.

Desta família surge um dos seus primeiros maestros, António Oliveira, o qual conduziu os destinos desta Filarmónica durante 50 anos aproximadamente. E nesta altura que atinge cerca de 40 músicos executantes, tendo sido o seu repertório de uma grande variedade musical como também a sua execução de alta qualidade.

Por volta dos anos 30 e 40, esta Banda associou-se à antiga Legião Portuguesa e, de acordo com alguns testemunhos, consta-se que vestia nesta altura a mesma farda.

Ainda fazem parte do repertório desta Banda, algumas composições feitas pelo antigo maestro, das quais algumas são também executadas por outras Bandas da região.

Com a morte do maestro, sucede-lhe o maestro Fernando Figueiredo, residente na vila de São Pedro do Sul. Este esteve somente 4 anos ao serviço desta Banda devido ao seu falecimento. É nesta época que começam a surgir as grandes dificuldades na aquisição de um novo maestro. A direcção desta Filarmónica dirige-se então ao já falecido pároco de São Miguel do Mato, Abade António Oliveira e Silva, o qual a regeu durante alguns anos.

Devido ao seu trabalho ser intenso e a idade não perdoar, o Abade é substituído por um dos seus melhores executantes, Evaristo Ferreira de Sousa, natural de Caria de São Miguel do Mato, o qual passou a ser maestro por alguns tempos.

Durante todos estes anos a formação de novos músicos era feita um pouco desordenadamente por alguns dos seus executantes, não existindo propriamente uma escola de música.

Com a impossibilidade do maestro Evaristo, sucede-lhe Manuel Soares Cravo, natural de Vilar de São Miguel do Mato, que esteve vários anos na regência desta Filarmónica.

Com a sua morte, ficou esta Banda sem maestro por algum tempo, tendo esta sofrido nesta época, um dos seus pontos mais baixos. Nesta altura, graças ao trabalho de alguns executantes como o Sr. Manuel Fernandes Gomes (Manuel do Adão), a Banda se manteve no activo. Mais tarde outros elementos, como o Sr. Raul, prosseguiram este trabalho com muita dedicação e empenho

Foi então convidado em 1996, para maestro, o Prof. José Meneses Rocha, natural de Caria de São Miguel do Mato, que também pela primeira vez na história desta Banda criou uma Escola de Música, a qual, forma exclusivamente músicos para integrarem a Sociedade Musical de Moçâmedes.

Desde 1996 já largas dezenas de alunos passaram por esta escola, tendo alguns deles integrado esta Banda. Embora muitos alunos não tenham vindo a pertencer aos músicos executantes, receberam aqui formação que será sempre proveitosa para o seu desenvolvimento pessoal. Na presente data fazem parte da Escola de Música desta associação cerca de 18 alunos.

Para além do ensino da música tem-se feito uma recuperação (em termos informáticos) de velhas músicas executadas por esta Banda como também da divulgação da Sociedade Musical de Moçâmedes através da Internet. Neste sentido é de louvar o trabalho incansável de um dos nossos músicos executantes, Luís Matos.

Foi também um marco histórico na vida desta Banda a aquisição de sede própria, a qual foi inaugurada em 9 de Dezembro de 2007. Para além de todo este trabalho, a gestão administrativa desta Banda tem vindo a melhorar substancialmente graças à sua direcção liderada pelo actual presidente Sr. Fernando Marques.

Fazem parte desta Filarmónica 35 músicos executantes na sua maioria jovens, estando para entrar a curto prazo mais 5 novos elementos.

Com os apoios da Câmara Municipal, Ministério da Cultura e Inatel, têm-se adquirido novos instrumentos, que melhoraram substancialmente a qualidade sonora desta Banda.

Executantes Actuais desta Sociedade[editar | editar código-fonte]

Maestro: Professor José Meneses[editar | editar código-fonte]

  • Flautas: Francisca Cabral e Sara Marques
  • Clarinetes: Flávio Almeida, Maria Meneses, Ana Santos, Vanessa Silva, João Lourenço, Catarina Lourenço, Patrícia Gonçalves
  • Sax. Sopranos: Marta Pereira
  • Sax. Alto: Marta Meneses, Ana Sá, Cristina Gonçalves, José Janela, Telmo Marques, Daniela Queirós
  • Sax. Tenor: Américo Paixão, Liliana Paixão, Diogo Madeira e David Santos
  • Fliscorne: Luís Matos
  • Trompetes: Catarina Moita, Beatriz Matos, Liliana Lima, Rafaela Queirós, Luísa Fonseca
  • Trombones: Renato Fonseca, João Guimarães, Luís Cunha
  • Bombardino: Luís Cunha
  • Sax. Barítono: Ricardo Costa
  • Tuba: André Meneses
  • Pratos: António Pereira
  • Bombo: Rafael Almeida
  • Caixas: Nuno Ferreira
  • Bateria: João Lourenço e Rafael Almeida
  • Porta-estandartes: Alexandra Almeida e Lara Paixão
  • Contra-baixo: Gonçalo Santos
  • Voz: Fernanda Meneses e Isabel Ferreira

Orgãos Sociais[editar | editar código-fonte]

Orgãos sociais para o triénio 2009-2011

Assembleia Geral

  • Presidente: Joaquim Magalhães (Sócio nº 23)
  • Vice-Presidente: Eleutério Cabral (Sócio nº 118)
  • 1º Secretário: Arlindo Brazeta (Sócio nº 131)
  • 2ª Secretária: Joana Soares (Sócia executante)

Direcção

  • Presidente : Fernando Marques (Sócio nº 54)
  • Vice-Presidente: António Gonçalves (Sócio n 114)
  • 1º Secretário: Luís Matos (Sócio executante)
  • 2º Secretário: Marco Fernandes (Sócio executante)
  • Tesoureiro: Fernando Silva Pereira (Sócio nº 144)
  • Organização de Eventos: Ana Lima (Sócia executante)
  • Vogal: Lúcio Serpa (Sócio executante)
  • Vogal: Carlos Martelo (Sócio executante)

Conselho Fiscal

  • Presidente: Luís Sanches (Sócio nº 75)
  • Vice-Presidente: Tiago Marques (Sócio nº 186)
  • Secretário: Joaquim Paixão (Sócio nº 127)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma banda ou grupo musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.