Soeiro Aires de Valadares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde julho de 2013). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Soeiro Aires de Valadares
Nascimento 1140
Portugal
Morte
Portugal
Nacionalidade Portugal Portugal
Ocupação Tenente de Riba Minho em 1173

Soeiro Aires de Valadares (1140 – ?) foi um fidalgo e Cavaleiro medieval do Reino de Portugal tendo detido o cargo de Tenente de Riba Minho em 1173. Surge documentado nos arquivos da Corte do rei D. Afonso I de Portugal entre os anos de 1169 e de 1179.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Aires Nunes de Valadares (1110 – ?) e de Ximena Nunes (1120 – ?) casou por duas vezes, a primeira com Elvira Nunes Velho (1140 – ?), filha de Nuno Soares Velho, de quem teve:

  1. Paio Soares de Valadares (1160 – ?) casou com Elvira Vasques de Soverosa, filha de Vasco Fernandes de Soverosa e de Teresa Gonçalves de Sousa (1170 – ?).
  2. Lourenço Soares de Valadares, foi alferes-mor e mordomo-mor de Afonso IX, rei de Leão.
  3. Rui Soares de Valadares, Foi tenente nas cidades de Gouveia e da Guarda.

O segundo casamento foi Maria Afonso de Leão (c. 1190 – ?), filha do Rei Afonso IX de Leão e de Teresa Gil de Soverosa (1170 – ?), filha de Gil Vasques de Soverosa (1150 – ?) e de Maria Aires de Fornelos (1180 – ?), de quem teve:

  1. João Soares de Valadares, foi trovador.
  2. Pedro Soares Sarraza (1210 – ?) casou com Elvira Nunes Maldonado.
  3. Afonso Soares Sarraza (c. 1210 – ?) casou com Teresa de Aza.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Linhagens Medievais Portuguesas – 3 vols, José Augusto de Sotto Mayor Pizarro, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 1999. vol. 2-pg. 190.


Ícone de esboço Este artigo sobre figuras históricas de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.