Sofia Tolstói

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Condessa Sofia Tolstói
em russo: Со́фья Андре́евна Толста́я
Nome completo Sophia Andreyevna Tolstaya (antes Behrs) ou Sofja Andrejewna Tolstaja
Nascimento 22 de agosto de 1844
Morte 4 de novembro de 1919 (75 anos)
Yasnaya Polyana, Tula, Rússia
Nacionalidade Rússia Russa
Parentesco Andrey Behrs (pai)
Liubov Alexandrovna Behrs (mãe)
Cônjuge Leon Tolstói
Filho(s) 13 filhos, 8 sobreviventes à infância
Ocupação Fotógrafa, escritora

Condessa Sofia Tolstói, cujo nome completo transliterado do russo para o inglês é Sophia Andreyevna Tolstaya (antes Behrs) (em russo: Со́фья Андре́евна Толста́я), ou para o alemão Sofja Andrejewna Tolstaja, também conhecida em inglês como Sophia Tolstoy; 22 de agosto de 1844 – 4 de novembro de 1919), foi esposa do escritor russo Leon Tolstói.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Leon Tolstói e Sofia em 1862, ano do casamento

Sofia foi uma das três filhas do médico Andrey Evstafievich Behrs (1808-1868) com a esposa Liubov Alexandrovna Behrs, antes Islavinoy (1826-1886). Ela foi apresentada a Leon Tolstói em 1862, quando estava na idade de 18 anos. Com 34, Tolstói era 16 anos mais velho. Em 17 de setembro de 1862 o casal ficou oficialmente noivo após proposta de casamento por escrito feita por Tolstói [1] e o matrimônio foi realizado em Moscou, uma semana depois.[2] À época do casamento, Tolstói era melhor conhecido como novelista após a publicação de Os Cossacos. Na véspera da cerimônia, Tolstói deu a Sofia seus diários com detalhes de relações sexuais com mulheres serviçais. Em Ana Karenina, Constantine Levin, um personagem de 34 anos semi-autobiográfico, age de forma parecida pedindo à noiva de 19 anos Kitty para ler seus diários e saber sobre suas transgressões passadas.

No diário consta o fato de que Tolstói era pai de uma criança cuja mãe continuava a morar em Yasnaya Polyana, propriedade rural do escritor. Em Sonya de Anne Edward, é descrito o profundo temor de Sofia sobre Tolstói voltar a se relacionar com a mulher.

Sofia Tolstói e a filha Alexandra

Os Tolstói tiveram 13 filhos, sendo que oito sobreviveram à infância.[3] A família era próspera e o escritor administrava com eficiência a propriedade além dos direitos recebidos por seus escritos.

Sofia era devotada ao marido e ao trabalho literário dele. Ela foi copista de Guerra e Paz, reescrevendo o manuscrito sete vezes. [2] Em 1887, Sofia se interessou por fotografia.[4] Ela tirou centenas de fotos que documentaram sua vida matrimonial além do declínio da Rússia Czarista.[5] Ela foi cronista e documentarista da vida com Leon Tolstói e uma série de cadernos seus foram publicados com tradução para o inglês, na década de 1980.[6] Sofia escreveu também suas memórias, com o título My Life.[7]

Família de Leon Tolstói, 1887

Após muitos anos de atritos e crescentes crises no casamento devido a vontade de Tolstói de doar sua propriedade [8] o escritor deixou Sofia de forma abrupta em 1910, aos 82 anos de idade, acompanhado de seu médico, Dushan Makovicki (Dušan Makovický), e da filha Alexandra. Tolstói morreu dez dias depois numa estação ferroviária, com Sofia sendo mantida longe dele (como mostrado no filme The Last Station).[4] Em seguida à morte do marido, Sofia continuou a morar em Yasnaya Polyana e sobreviveu aos conflitos da Revolução Russa de 1917 relativamente bem. Ela faleceu em 1919.

Com o recente aumento do interesse em Sofia Tolstói, agumas novas biografias foram publicadas, baseadas nas memórias e nos diários:

  • Ursula Keller/Natalja Sharandak: Sofja Andrejewna Tolstaja: Ein Leben an der Seite Tolstojs. Frankfurt/Main, Alemanha 2009
  • Nina Niktina: Sofja Tolstaja. Moscou 2010
  • Alexandra Popoff. Sophia Tolstoya. A Biography. Free Press 2010

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Círculo familiar em Yasnaya Polyana por volta de 1905
  • Autobiografia de Sofia Tolstói online at archive.org
  • As memórias de Sofia Tolstói,com o título "My Life" – at University of Ottawa Press
  • Who's to blame (russ.: Чья вина?), Oktyabr 1994/10, 6-59. Tradução alemã: Eine Frage der Schuld, Zurique 2008. [2]
  • Song without Words (russ.: Песня без слов), não publicado na Rússia. Tradução alemã: Lied ohne Worte, Zurique 2010. [3]
  • Cathy Porter (tr), The Diaries of Sophia Tolstoy (Londres, HarperCollins, 2010).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Ursula Keller, Natalja Sharandak: Sofja Andrejewna Tolstaja. Ein Leben an der Seite Tolstojs, Frankfurt, M., Leipzig: Insel-Verl. 2009.
  • Lew Tolstoj - Sofja Tolstaja: Eine Ehe in Briefen. Editado e traduzido do russo por Ursula Keller, Natalja Sharandak. Berlim: Insel Verlag 2010. [4]
  • Leah Bendavid-Val, Song without words: the photographs & diaries of countess Sophia Tolstoy, Washington, DC National Geographic 2007.
  • Anne Edwards: Sonya: The Life of Countess Tolstoy. 1981.
  • Cynthia Asquith: Married to Tolstoy. 1960.

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

Sofia Tolstói foi interpretada por Helen Mirren em 2009 no filme biográfico The Last Station , baseado em novela homônima de 1990 de autoria de Jay Parini,[9] sendo que o papel do marido foi de Christopher Plummer. Ambos os atores foram indicados ao Academy Award nas respectivas categorias de melhores intérpretes. A vida de Sofia foi também serializada em agosto de 2010 em um programa de rádio da BBC - Rádio 4, 'A Simple Life'.

Referências

  1. The autobiography of Countess Sophie Tolstoi. archive.org. Página visitada em 8 de outubro de 2010.
  2. a b Bob Edwards Weekend, entrevista com Michael Hoffman, 7 de março de 2010.
  3. Feuer, Kathryn B. Tolstoy and the Genesis of War and Peace, Cornell University Press, 1996, ISBN 0-8014-1902-6
  4. a b Catherine Shonk, What Mrs Tolstoy Saw, The St Petersburg Times 21 de dezembro de 2007
  5. Leah Bendavid-Val. "Song Without Words: The Photographs & Diaries of Countess Sophia Tolstoy", National Geographic, Washington, 2007.
  6. Uma versão condensada com o título de The Diaries of Sofia Tolstoy, traduzida por Cathy Porter, foi publicada por Alma Books, Londres, em 2009 (ISBN 9781846880803).
  7. Tolstaya, Sophia (2010), Donskov, Andrew, ed., My Life, University of Ottawa Press, ISBN 978-0-7766-3042-7 
  8. [1]
  9. Ed Meza. "Mirren, Plummer to star in 'Station'", Variety, 31-03-2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sofia Tolstói