Soquete AM3+

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
AM3+
Socket AM3+ IMGP6390 wp
Autor da foto: Smial
Artlibre
Produção AMD

AM3+[1] é uma modificação do soquete AM3 projetado para processadores que usam a nova microarquitetura AMD Bulldozer.

Especificações Técnicas[editar | editar código-fonte]

A especificação do soquete AM3+[2] contém algumas alterações de design notáveis ​​sobre o seu antecessor. A contagem de 942 pinos para o AM3+ é um aumento de um pino sobre o layout do soquete AM3 de 941 pinos (apesar de somente 938 pinos serem utilizados no AM3).

Sockets AM3+ podem ser identificadas pela inscrição "AM3b" no socket, e tem furos maiores (0,51mm contra 0,45mm do AM3). É possível que em versões futuras do processador, ou em novas amostras de engenharia, possam ser usados pinos mais grossos, incompatíveis com o AM3. Os pinos mais grossos adicionam durabilidade, e são projetados para um conjunto diferente de especificações elétricas.

Como parte desse conjunto, os processadores AM3+ são projetados para lidar com os controladores de tensão sobre um VID (Identificador de Voltagem) diferente, de 3,4 MHz, enquanto o socket AM3 só pode tratar 400 KHz. Mesmo se um chip AM3+ rodar no AM3, poderá, provavelmente, sofrer com a falta de alguns recursos de gerenciamento de energia, porque os controladores de placas AM3 não poderão suportá-los.

Informações complementares[editar | editar código-fonte]

O AM3+ também terá um design da linha de carga (load-line) mais avançado, permitindo controladores dos monitores de cargas elétricas da CPU e manter a tensão dentro de uma faixa estável, minimizando o vDroop (redução do vCore com carga maior do que o normal, quando em overclock ou carregado, alterando a estabilidade do OC).

O novo design da linha de carga (load-line) da AMD[3] aumenta a eficiência em até 11,8%. A nova especificação elétrica da AMD, reduz o ruído da potência elétrica da CPU em até 22%. Isto tem um impacto direto sobre a eficiência energética. Além disso, há uma razão para os pinos serem mais grossos: o conjunto é projetado para controlar uma corrente 32% maior do que o atual AM3, o AM3+ pode lidar com 145A, enquanto AM3 foi projetado para 110A.

Com o AM3+ a AMD mudou o CCR (Módulo de Retenção do Combo do Cooler), que é a armação de plástico em torno do socket, que segura o cooler para um kit em duas partes, no lugar da peça única presente desde o socket 754. O projeto de duas peças do CCR chegou com o socket 1207, em seguida, para outros sockets de servidor, e agora faz a sua estréia na plataforma desktop com o AM3+. Ele garante que o ar soprado para baixo pelo cooler vá para o circuito VRM, sem barreiras de plástico para obstruí-lo.

Retrocompatibilidade[editar | editar código-fonte]

O soquete AM3+ é compatível com processadores AM3, porém, processadores AM3+ não são compatíveis com o AM3. Alguns fabricantes trouxeram suporte AM3+ para algumas das suas placas-mãe AM3 através de uma simples atualização da BIOS.

A compatibilidade mecânica foi confirmada e é possível encaixar CPUs AM3+ para caber em placas AM3, desde que possa suprir o pico de corrente. Outro problema é o uso da interface de banda lateral do sensor de temperatura para a leitura da temperatura a partir da CPU, portanto, a ventoinha da CPU só pode funcionar a toda velocidade. Além disso, certos recursos de economia de energia podem não funcionar, devido à falta de apoio para uma rápida comutação VCore.

Note que o uso de CPUs AM3+ nas placas AM3 não é oficialmente suportado pela AMD.

Referências

  1. «GameVicio». Consultado em 13 de maio de 2012 
  2. «ASRock». Consultado em 13 de maio de 2012 
  3. «AMD». Consultado em 13 de maio de 2012 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Soquete AM3+