St. Mary Mead

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

St. Mary Mead era a aldeia fictícia criada pela autora de romances policiais Agatha Christie.

A aldeia abrigou a solteirona Miss Jane Marple. A aldeia apareceu pela primeira vez em Assassinato na Casa do Pastor, o primeiro romance de Miss Marple, em 1930. Porém, Agatha Christie descreveu uma aldeia de mesmo nome antes da criação de Miss Marple. Foi no romance de Hercule Poirot O Mistério do Trem Azul. Nele, era a cidade natal de Katherine Grey, a protagonista.

A St. Mary Mead de Miss Marple é descrita em Assassinato na Casa do Pastor como estando no condado fictício de Downshire, mas no romance posterior, Um Corpo na Biblioteca, Downshire se torna Radfordshire. A St. Mary Mead de Katherine Grey, contudo, estava em Kent, portanto não tinha nenhuma ligação com a aldeia de Miss Marple.

Habitantes[editar | editar código-fonte]

  • Miss Jane Marple: Velha solteirona que desvenda os mais intrincados mistérios baseando-se apenas em seu profundo conhecimento da natureza humana. Apareceu pela primeira vez no romance Assassinato na Casa do Pastor.
  • Miss Caroline Weatherby: Vizinha de Miss Marple. Morreu por volta de 1960. Sua casa foi, então, ocupada por um banqueiro e sua família. Primeira aparição: Assassinato na Casa do Pastor.
  • Miss Amanda Hartnell: Vizinha de Miss Marple. Mulher orgulhosa, decente e dona de uma voz profunda. Viveu no vilarejo até o fim dos anos 1960. Primeira aparição: Assassinato na Casa do Pastor.
  • Reverendo Leonard Clement e sua esposa, Griselda: Viviam no Vicariato. Após a morte do reverendo, Griselda permaneceu em St. Mary Mead. Primeira aparição: Assassinato na Casa do Pastor.
  • Coronel Lucius Protheroe: Odioso magistrado da cidade. Foi assassinado no escritório do reverendo Clement, dando o pontapé inicial para a trama de Assassinato na Casa do Pastor.
  • Dr. Haydock: Médico do vilarejo. Primeira aparição: Assassinato na Casa do Pastor.
  • Coronel Arthur Bantry e sua esposa, Dolly: Melhores amigos de Miss Marple no vilarejo. Viviam na mansão vitoriana de Gossington Hall. Primeira aparição: Os Treze Problemas.
  • Sra. Martha Price-Ridley: Viúva rica e ditatorial. Maior fofoqueira da aldeia. Primeira aparição: Assassinato na Casa do Pastor.
  • Sr. Petherick: Advogado. Integrante do Clube das Terças-Feiras. Primeira aparição: Os Treze Problemas.

Localização[editar | editar código-fonte]

St. Mary Mead é supostamente localizada no sudeste da Inglaterra, a 25 milhas de Londres.[1] Está fora da cidade de Much Benham e perto do Mercado de Basing (que aparece como nome de uma cidade em muitos dos romances e contos de Agatha Christie), numa distância de doze milhas da famosa estância balneária de Danemouth e também a doze milhas do centro da cidade costeira de Loomouth.[2] Outras cidades próximas incluem Brackhampton, Medenham Wells e Milchester. O bairro de St. Mary Mead é servido por trens que chegam da estação de trem de Paddington, indicando a localização oeste ou sudoeste de Londres. Tem sido sugerido que Market Basing é Basingstoke e Danemouth é Bournemouth, o que colocaria St. Mary Mead em Hampshire. Na adaptação para a TV da BBC de Miss Marplethe, o vilarejo de Hampshire Nether Wallop foi usado como set de filmagens para St. Mary Mead. Brackhampton poderia ser Bracknell, ao norte de Basingstoke (Market Basing).

Referências

  1. Nemesis, p. 70
  2. Nemesis, p. 57