Stig Dagerman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Stig Dagerman
Stig Dagerman.
Nascimento 5 de outubro de 1923
Älvkarleby, Suécia
Morte 4 de novembro de 1954 (31 anos)
Enebyberg, Suécia
Nacionalidade Suécia Sueco
Ocupação Escritor
Jornalista

Stig Dagerman (n. Älvkarleby, Suécia,5 de outubro de 1923 - m. Enebyberg, Suécia, 4 de novembro de 1954) foi um escritor e jornalista sueco.[1][2]
Escreveu romances, novelas e dramas, além de poesias no jornal anarquista Arbetet.[2]

Bibliografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Algumas obras emblemáticas de Stig Dagerman:[2][3][4][5]

  • Ormen 1945, romance
  • De dömdas ö 1946, romance
  • Tysk höst, 1947, relato não ficcional da Alemanha do pós-guerra
  • Nattens lekar 1947, uma colectânea de contos
  • Bränt barn 1948, romance
  • Dramer om dömda: Den dödsdömde; Skuggan av Mart 1948, peças de teatro
  • Judas Dramer: Streber; Ingen går fri 1949, peças de teatro
  • As sete pragas do casamento - no original Bröllopsbesvär 1949, romance
  • Vårt behov av tröst 1955, prosa e poesia. Editado por O. Lagercrantz

Prémios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Stig Dagerman» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 30 de junho de 2013 
  2. a b c «Stig Dagerman». Bonniers Compact Lexikon (em sueco). Estocolmo: Bonnier lexikon. 1995-1996. 190 páginas. ISBN 91-632-0067-8 
  3. Lotta Lotass. «Stig Dagerman» (em sueco). Litteraturbanken. Consultado em 30 de junho de 2013 
  4. «Stig Dagerman» (em inglês). Open Library. Consultado em 30 de junho de 2013 
  5. Hägg, Göran (2008). «1900-talet». 1001 böcker du måste läsa innan du dör (em sueco). Estocolmo: Wahlström & Widstrand. p. 490; 507; 558. ISBN 9146216499 

Ver também[editar | editar código-fonte]