Suzette Jordan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Suzette Jordan (1974 - 13 de março de 2015) foi uma ativista anti-estupro de Calcutá, na Índia.

Em 2013, ela revelou publicamente sua identidade como uma sobrevivente de estupro coletivo, a fim de protestar contra os contínuos estupros e assassinatos de mulheres, e para incentivar outros sobreviventes de falar.[1][2] De acordo com a lei indiana, a identidade de um vítima de estupro não pode ser revelada sem a permissão do indivíduo. Quando Suzette originalmente relatou o crime, o ministro-chefe de Bengala Ocidental, Mamata Banerjee, a chamou de mentirosa e acusou-a de tentar constranger o governo, uma posição que provocou indignação nacional.[3]

Até o dia em que Suzette renunciou seu direito ao anonimato, em Junho de 2013, o seu caso tinha sido apelidado de "Park Street Rape" (o estupro de Park Street) pela mídia indiana, nome dado devido a rua em que o ataque ocorreu, em Calcutá, em fevereiro de 2012. [2][4] Quando Jordan finalmente revelou sua identidade como um sobrevivente de estupro, ela disse:

Suzette Jordan Por que eu deveria esconder minha identidade quando a culpa não era minha? Por que eu deveria ter vergonha de algo que eu não comecei? Eu fui submetida a brutalidade, submetida ao estupro, fui submetida a tortura, e eu estou lutando e vou lutar. "[2][5] Suzette Jordan

—Suzette

No momento da sua morte, três dos cinco homens acusados ​​de estuprar Suzette dentro de um carro em movimento, tinham sido presos e estavam sendo julgados, embora eles negaram as acusações. Os dois restantes, incluindo o principal suspeito, ainda estavam foragidos.[3]

Suzette tornou-se ativista dos direitos das mulheres e trabalhou brevemente como um conselheiro para uma linha de apoio às vítimas de violência sexual e doméstica. [6]

Morte[editar | editar código-fonte]

Suzette morreu em 13 de março de 2015, aos 40 anos, de meningoencefalite. Ela deixa duas filhas.[1]

Referências

  1. a b «Suzette Jordan: India anti-rape campaigner dies after illness». BBC News www.bbc.com. 13 de março de 2015. Consultado em 13 de março de 2015. 
  2. a b c «Park Street Rape Survivor Suzette Jordan, Who Took On Bengal Government, Dies». ndtv.com. NDTV www.ndtv.com. 13 de março de 2015. Consultado em 14 de março de 2015. 
  3. a b «Park Street rape victim Suzette Jordan dies in Kolkata». us.india.com. Press Trust of India india.com. 13 de março de 2015. Consultado em 14 de março de 2015. 
  4. Malhotra, Aditi (13 de março de 2015). «Park Street Rape Victim Suzette Jordan Dies». blogs.wsj.com. The Wall Street Journal blogs.wsj.com. Consultado em 14 de março de 2015. 
  5. Jha, Rupa (21 de junho de 2013). «Why an India rape victim disclosed her identity». BBC News www.bbc.com. Consultado em 13 de março de 2015. 
  6. Mohan, Shriya (3 de julho de 2013). «How Do You Survive Being Named 'The Park Street Rape Victim'?». Yahoo News India in.news.yahoo.com. Consultado em 14 de março de 2015. 
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Suzette Jordan».