Tarot Rider-Waite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Agosto de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Analogias entre o 3 de Espadas no Tarot Sola-Busca (1491) e no Tarot Waite-Smith (1909).

O Tarot Rider-Waite ou Tarot Waite-Smith é o mais conhecido Tarot do mundo.1 Este baralho foi introduzido no Mundo através do místico americano Arthur Edward Waite, tendo sido publicado pela primeira vez num livro de Waite intitulado The Pictorial Key to the Tarot (Rider&Son, 1910), supervisionando todas as tradições e história do significado de cada carta. No mesmo ano foram publicados, pelo mesmo editor, os 78 cartões do baralho. As ilustrações simbólicas e completamente preenchidas deste baralho não se limitam apenas aos Arcanos Maiores, ao contrário de diversos outros baralhos de Tarot, mas também inclui ilustrações dos Arcanos Menores.

Todas as ilustrações do Tarot Rider-Waite foram projetadas por Waite, que foi membro da Ordem Hermético da Golden Dawn, mais tarde fundador do seu próprio rito independente e, finalmente, da Irmandade da Rosa+Cruz. Os cartões foram pintados pela artista Pamela Colman Smith, e estudadas com as instruções e acompanhamento do rito independente por Waite, ao qual Pamela também pertencia.2 Neste tipo de baralho apercebe-mo-nos da facilidade de leitura do simbolismo de cada imagem, sendo assim mais fácil e perceptível a sua leitura. De forma curiosa, Waite substitui a imagem cristã dos baralhos antigos de outros autores, substituindo a carta do "Papa" pelo "Hierofante" e da "Papisa" pela "Sacerdotisa".

Este baralho foi indubitavelmente uma influência para os adivinhos e as artes divinatórias praticadas nos nossos dias, criando clonagens com base neste mesmo baralho. Exemplos desses em vários graus, temos: Tarot Universal Waite, Tarot Aquarian, Tarot Nigel-Jackson, Tarot Gilded, Tarot Golden-Rider, entre muitos outros.

Referências

  1. John Bruno Hare, editor do site www.sacred-texts.com, The Tarot [em linha]
  2. Giordano Berti, Arthur Edward Waite. I Tarocchi, Lo Scarabeo, Torino 1993.