Tasavallan Presidentti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tasavallan Presidentti
Informação geral
Origem Helsinki
País  Finlândia
Gênero(s) Rock progressivo
Período em atividade 1969 - 1974
1983
1990
1995
1999 - 2007
Gravadora(s) Akbazar
EMI Records
Love Records
Janus Records
Presence Records
Ex-integrantes Jukka Tolonen
Frank Robson
Vesa Aaltonen
Juhani Aaltonen
Heikki Virtanen
Måns Groundstroem
Pekka Pöyry
Eero Raittinen
Esa Kotilainen

Tasavallan Presidentti (que significa presidente da república) foi uma banda finlandesa de rock progressivo fundada em 1969 pelo guitarrista Jukka Tolonen e pelo baterista Vesa Aaltonen. Outros membros da formação original foram Måns Groundstroem (baixo) e Frank Robson (vocal), ambos previamente no Blues Section. Juhani Aaltonen (saxofone e flauta) tocou anteriormente no Soulset e foi substituído em 1970 por Pekka Pöyry. Eero Raittinen substituiu Robson como vocalista em 1972, mesmo ano que o álbum Lambertland foi lançado no Reino Unido. A banda terminou em 1974, mas atualmente está ativa novamente.

História[editar | editar código-fonte]

Primeira fase: anos 1970[editar | editar código-fonte]

Em 1969 o Tasavallan Presidentti foi fundado por Jukka Tolonen (guitarra) e Vesa Aaltonen (bateria), além dos integrantes Måns Groundstroem (baixo) e Frank Robson (vocal), ex-integrantes do Blues Section, e Juhani Aaltonen (saxofone e flauta). Seu primeiro álbum foi Tasavallan Presidentti, lançado pela Love Records em dezembro, assim como o single Time Alone With You / Obsolete Machine.

No ano seguinte Juhani Aaltonen foi substituído na banda por Pekka Pöyry. Apresentaram-se em vários festivais, incluindo o Ruisrock Festival. Começaram então as gravações para o segundo álbum na Suécia, com a produção de Bob Azzam. Ajudaram então Pekka Streng em seu primeiro álbum Magneettimiehen kuolema. Em 1971 lançaram outro álbum auto-intitulado, pela gravadora EMI Records.

No ano seguinte assinaram com a Sonet Records. Robson foi demitido, sendo substituído por Eero Raittinen em março. O terceiro álbum Lambertland foi lançado no segundo semestre, desta vez também no Reino Unido. Realizaram a segunda turnê pelo Reino Unido em novembro. Groundstroem deixou a banda em dezembro, sendo substituído por Heikki Virtanen.

Milky Way Moses foi lançado em 1974, sendo licenciado nos Estados Unidos pela Janus Records. A última turnê no Reino Unido foi realizada em abril, com o tecladista Esa Kotilainen substituindo Pöyry. Terminaram a banda, realizando ainda uma última turnê pela Suécia em agosto.

Segunda fase: a reunião[editar | editar código-fonte]

Jukka Tolonen teve uma bem sucedida carreira em projetos-solo e com outras bandas. Måns Groundstroem foi empregado como produtor da Love Records, reunindo-se ao Wigwam ainda em 1974. Eero Raittinen tocou com seu irmão Jussi e lançou trabalhos solo. Frank Robson também fez alguns álbuns solo. Juhani Aaltonen tornou-se um renomado músico de jazz, assim como Pekka Pöyry até que cometeu suicídio em 1980. Vesa Aaltonen reuniu-se à banda multinacional Made In Sweden em 1975. Após vários anos a banda realizou vários concertos de reunião, e em 2001 lançaram o álbum ao vivo Still Struggling For Freedom.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

  • Tasavallan Presidentti (1969)
  • (Pekka Streng (with Tasavallan Presidentti): Magneettimiehen kuolema (1970))
  • Tasavallan Presidentti (II) (1971)
  • Lambertland (1972)
  • Milky Way Moses (1974)
  • Tasavallan Presidentti Six (2005, EP)

Compilações[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • Still Struggling For Freedom (2001)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Time Alone With You / Obsolete Machine (1969)
  • Solitary / Deep Thinker (1970)
  • (Kirka Babitzin & Tasavallan Presidentti: Saat kaiken / Kaukainen valo (1970))
  • (Pekka Streng & Tasavallan Presidentti: Sisältäni portin löysin / Selvä näkijä (1972))

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]