Teste de gravidez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um teste de gravidez moderno

Um teste de gravidez é um teste para determinar se uma mulher está ou não grávida. O mecanismo da maior parte dos testes de reação imunológica de uso comum baseia-se na inibição da hemaglutinação. O teste contém um antissoro da hGC e partículas de sangue revestidas com hCG. Se uma amostra de urina ou sangue contiver hCG, ao entrar em contacto com o antissoro não haverá aglutinação, dando origem a um resultado positivo. Caso não haja hCG na amostra, haverá aglutinação e o resultado será negativo.[1] Para além dos exames comuns de hCG, os exames aos níveis de progesterona ajudam a determinar a probabilidade de sobrevivência do feto em mulheres com ameaça de aborto espontâneo devido a hemorragias no início da gravidez.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

O precursor do teste de gravidez era realizado na urina de mulheres provavelmente grávidas. Chamado Reação de Galli Mainini, consistia em injetar a urina a ser examinada no abdome de um sapo e colher a urina do mesmo após alguns minutos. Havendo presença de espermatozóides, o resultado era considerado positivo. Esse exame foi substituído pela aglutinação de látex sensível, chamada Planotest.

Referências

  1. a b Enciclopédia Britannica. Pregnancy. Visitado em 15 de agosto de 2015.
  2. Verhaegen J, Gallos ID, van Mello NM, Abdel-Aziz M, Takwoingi Y, Harb H, Deeks JJ, Mol BW, Coomarasamy A. (27 de setembro de 2012). "Accuracy of single progesterone test to predict early pregnancy outcome in women with pain or bleeding: meta-analysis of cohort studies". BMJ (Clinical research ed.) 345: e6077. DOI:10.1136/bmj.e6077. PMID 23045257.