A Trágica História do Doutor Fausto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

The Tragical History of Doctor Faustus é uma peça de teatro escrita por Christopher Marlowe em 1588 ou 1592, com base na história do Dr. Fausto (Historia Von Dr. Johann Faustus),1587, recolha anônima alemã de contos sobre praticantes de ciências ocultas. A peça, escrita parte em verso parte em prosa, conta a história de um homem que vende sua alma ao diabo por poder e conhecimento. Doctor Faustus foi publicado pela primeira vez em 1604, oito anos após a morte de Marlowe. Há, porém, duas versões do texto, a primeira de 1604 e outra, de 1616, em que são omitidos 36 versos e adicionados outros 676.

História[editar | editar código-fonte]

Fausto – Fausto, cansado dos recursos da ciência medieval que não satisfaz seu anseio, procura a magia, também sem sucesso. Aparece em sua vida Mefistófeles, o demônio cético, que promete-lhe o cumprimento de todos os seus desejos. Desprezando a promessa e certo de que esse espírito negativo jamais poderia satisfazer seus desejos, Fausto assina um pacto com ele. No pacto, (pacto de sangue medieval) Fausto esta disposto a deixar que o demônio leve sua alma em troca de seus desejos futuros.

Mefistófeles, que não compreende a busca do homem começa a fazer sua parte. Devolve a juventude a Fausto, entrega-lhe a inocente Gretchen, que é executada depois de matar o filho ilegítimo. Fausto fica tomado de remorsos e não como Mefistófeles esperava que ele ficasse – um inveterado libertino. Porém a odisséia do homem mal começou. Livre do remorso Fausto faz de Mefistófeles um mecanismo para o seu desejo criador. Suas aventuras o levam à corte e luta por problemas econômicos.

Faz um filho com Helena – Euforion que vai significar um perigo a frete.

Assim como Goethe dedicou-se a corte alemã, Fausto dedica-se ao cultivo da terra, à drenagem de pântanos e ao estabelecimento de uma sociedade próspera. A busca e os empreendimentos de Fausto, causam dor a outros, temos como exemplo a expropriação de um casal inocente que recusam abandonar o lar para abrir caminho ao “progresso”. Fausto deseja que milhões de pessoas vivam felizes em liberdade, naquele grande dia seria capaz de saudar o momento que se passa.

Versões em Português[editar | editar código-fonte]

  • (1987). A História trágica da vida e morte do Doutor FaustoLisboa: Inquérito. (Trad, int. e notas de João Ferreira Duarte em colaboração com Valdemar Ferreira)[1]
  • (2004). "Fausto". Johann Wolfgang von Goethe . São Paulo: Martin Claret. (Trad. e notas de Agostinho D'Ornellas) (Introdução de Nelson Ascher) - 1a. parte e 2a. parte.
  • (2006). Fausto. São Paulo: Hedra. (Trad. e notas de A. de Oliveira Cabral)[2]
  • (2018). A Trágica História do Doutor Fausto. São Paulo: Ateliê Editorial. (Trad. e notas de Luís Bueno, Caetano W. Galindo e Mario Luiz Frungillo) (Org. e int. de Luís Bueno) Bilíngue.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.