Tratado de Amizade e Aliança Sino-Soviético

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Tratado de Amizade e Aliança (chinês tradicional:友好同盟條約) é um tratado de 1945 assinado pela República da China (ROC) e pela União Soviética em 14 de agosto. No momento, as tropas soviéticas e mongóis ocupavam a Mongólia Interior e outra parte do território chinês, tendo tomado dos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial. Em uma declaração feita em conexão com o tratado, a República da China aceitou a independência da Mongólia dentro das suas fronteiras anteriores (renunciando qualquer intenção pan-mongolista dos ocupantes), desde que um referendo sobre a questão fosse realizado.[1]

Referências

  1. Atwood, Christopher (2005). "Poems of Fraternity: Literary Responses to the Attempted Reunification of Inner Mongolia and the Mongolian People's Republic". In: Kara, György. The Black Master: Essays on Central Eurasia in Honor of György Kara on His 70th Birthday Otto Harrassowitz Verlag [S.l.] p. 2. 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]