Trypanosoma rangeli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaTrypanosoma rangeli
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
(sem classif.) Excavata
Filo: Euglenozoa
Classe: Kinetoplastida
Ordem: Trypanosomatida
Família: Trypanosomatidae
Género: Trypanosoma
Espécie: T. rangeli
Nome binomial
Trypanosoma rangeli
Tejera, 1920

Trypanosoma rangeli é uma espécie de protozoário flagelado da família Trypanosomatidae. O ciclo evolutivo do T. rangeli inclui hospedeiros invertebrados e vertebrados e é considerado complexo e pouco conhecido.[1] O parasita é encontrado principalmente nas glândulas salivares do Rhodnius prolixus,[2] embora, na Colômbia, também pode ser encontrado no Triatoma dimiculata.[3] O protozoário não é patogênico para humanos ou outros mamíferos.[4]. O parasito possui uma distribuição geográfica sobreposta ao do T. cruzi, estendendo-se da América Central até o sul da América do Sul. [5] O genoma haplóide do Trypanosoma rangeli possui cerca de 24Mb, sendo o menor em tamanho dentre os genomas de tripanosomatídeos já sequenciados. O genoma está disponível no GenBank sob o número de acesso AUPL00000000.1. Seu cariótipo revela 16 bandas cromossômicas e uma variabilidade intraespecífica. Foram detectados cerca de 7.600 genes, sendo que cerca de 5.100 deles são compartilhados com o Trypanosoma cruzi e com Leishmania spp. [6]

Referências

  1. Guhl, F.; Vallejo, G.A. (2003). «Trypanosoma (Herpetosoma) rangeli Tejera 1920: an updated review». Memórias do Instuto Oswaldo Cruz. 98: 435–442 
  2. Azambuja, P.; Garcia, E.S. (2005). «Trypanosoma rangeli interactions within the vector Rhodnius prolixus – a mini review». Memórias do Instituto Oswaldo Cruz. 100: 567–572 
  3. Marinkelle, C.J. (1968). «Triatoma dimidiata capitata, a natural vector of Trypanosoma rangeli in Colombia». Revista de Biología Tropical. 15: 203–205 
  4. Garcia, E.S.; Castro, D.P.; Figueiredo, M.B.; Azambuja, P. (2012). «Parasite-mediated interactions within the insect vector: Trypanosoma rangeli strategies». Parasites & Vectors. 5. 105 páginas 
  5. Grisard, E.C.; et al. (1999). «Characterization of Trypanosoma rangeli Strains Isolated in Central and South America: an Overview». Memórias do INstituto Oswaldo Cruz. 94: 203-209 
  6. Stoco, P.H.; et al. (2014). «Genome of the Avirulent Human-Infective Trypanosome—Trypanosoma rangeli». PLoS Neglected Tropical Diseases. 8: e3176 
Ícone de esboço Este artigo sobre Protozoários é um esboço relacionado ao Projeto Protista. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.