Um Cultum binte Maomé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Um Cultum binte Maomé (Umm Kulthum bint Muhammad) foi uma das filhas de Cadija e do profeta Maomé. Os muçulmanos xiitas não aceitam que ela seja sua filha, uma vez que de acordo a sua perspectiva, Fátima foi a única filha do profeta.

De acordo com fontes sunitas, Cadija, viúva com quarenta anos de idade, casou-se com Maomé, e teve dois filhos homens, Alcacim e Abedalá, que morreram ainda crianças, e quatro filhas, Zainabe, Rucaia, Um Cultum e Fátima.[1]

De acordo com fontes xiitas, Fátima foi o único de todos filhos de Maomé que sobreviveu.[2]

Foi casada com Utaiba ibne Abu Laabe, que se julga ser um primo de Maomé. Este marido pediu-lhe o divórcio a pedido do pai, Abu Laabe, em larga medida em reacção à mensagem religiosa do pai de Um Cultum. Mais tarde, Um Cultum casou com Otomão, o terceiro califa.

Referências

  1. The Biography of Prophet Muhammad (PBUH) [ligação inativa] [em linha]
  2. Prophet Muhammad (PBUH), A Mercy to All Creation [ligação inativa] [em linha]

Árvore genealógica simplificada. A ordem dos filhos não representa a ordem cronológica do nascimento

Cuailide ibne Assade
Fátima binte Zaida
Abedalá
Cadija
Maomé
Alcacim
Abedalá
Zainabe
Rucaia
Um Cultum
Fátima
Ícone de esboço Este artigo sobre o Islamismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.