Valério Valente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Valério Valente
Fólis com efígie de Valério Valente
Augusto ou César do
Império Romano do Oriente
Reinado dezembro de 316 a
1 de março de 317
Antecessor(a) Licínio
Sucessor(a) Licínio
 
Nascimento século III
Morte 01 de março de 317
Religião Paganismo

Aurélio Valério Valente (em latim: Aurelius Valerius Valens; m. 317) foi um oficial romano dos séculos III e IV, ativo durante o reinado conjunto dos imperadores Constantino I (r. 306–337) e Licínio (r. 308–324). Inicialmente um duque do limite na Dácia, em 316, com a deterioração da relação entre os imperadores, Licínio nomeou Valente como coimperador (seja como Augusto ou César). Porém, seu correinado foi breve, pois no início de 317 Licínio foi derrotado na Batalha do Campo Ardiense e foi obrigado, pela trégua que acordou com Constantino em 1 de março, a depor e executar Valente.

História[editar | editar código-fonte]

As origens e parentesco de Valente são incertos. Exerceu a função de duque do limite (fronteira) da Dácia.[1] No rescaldo da Batalha de Cíbalas de 8 de outubro de 316,[2][a] travada entre os Augustos Constantino (r. 306–337) e Licínio (r. 308–324), o último foi repelido à Trácia, onde reuniu outro exército sob comando de Valente em Adrianópolis (atual Edirne).[3] Em dezembro, foi feito imperador para assegurar sua lealdade[4] ou insultar o prestígio de Constantino.[5] Apesar das fontes literárias referirem-se a Valente como imperador júnior (César), a evidência numismática indica sua posição como Augusto.[6]

Confiante por sua vitória em Cíbalas e irado pela nomeação de Valente, Constantino continuou sua marcha contra Licínio e alcançou Filipópolis, na Trácia, de onde enviou emissários a seu rival exigindo a remoção de Valente com condição da paz; Licínio, contudo, se recusou e a guerra recomeçou.[7] Em janeiro de 317, os exércitos se encontraram na inconclusiva Batalha do Campo Ardiense (entre Filipópolis e Adrianópolis) e os imperadores decidiram firmar a trégua em 1 de março, em Sérdica (atual Sófia); Licínio foi confirmado como Augusto, Constantino recebeu as províncias europeias orientais exceto a Trácia, Valente foi deposto e morto[8] e dois filhos de Constantino, Crispo (r. 317–326) e Constantino II (r. 317–340), o filho de Licínio, Licínio II (r. 317–324), foram nomeados Césares.[9][10] David Stone Potter sugeriu que Constantino exigiu a execução de Valente,[3] enquanto Charles Matson Odahl sugeriu que ele apenas exigiu que Valente fosse deposto e se tornasse um cidadão privado, mas Licínio decidiu executá-lo como demonstração de lealdade.[5]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ A datação das guerras civis de Constantino e Licínio é problemática e alguns autores sugeriram que a Batalha de Cíbalas ocorreu em 314.[4][11]

Referências

  1. Martindale 1971, p. 931.
  2. Christensen 1980, p. 23.
  3. a b Potter 2004, p. 378.
  4. a b Jones 1949, p. 127.
  5. a b Odahl 2004, p. 145.
  6. Lieu 1996, p. 57.
  7. Lenski 2006, p. 74.
  8. DiMaio 1997.
  9. Pohlsander 2009.
  10. Pohlsander 2004, p. 38–39.
  11. MacMullen 1987, p. 67.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Christensen, A. S.; Baerentzen, L. (1980). Lactantius the Historian. Copenhague: Museum Tusculanum Press 
  • Jones, A. H. M. (1949). Constantine and the Conversion of Europe. Toronto: University of Toronto Press 
  • Lenski, Noel Emmanuel (2006). «The Reign of Constantine». In: Lenski, Noel Emmanuel. The Cambridge companion to the Age of Constantine. Cambrígia: Cambridge University Press. ISBN 0-521-52157-2 
  • Lieu, Samuel N. C.; Montserrat, Dominic (1996). From Constantine to Julian: A Source History. Londres: Routledge. ISBN 0-415-09335-X 
  • MacMullen, Ramsey (1987). Constantine. Londres: Routledge. ISBN 0709946856 
  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1971). The prosopography of the later Roman Empire - Vol. I AD 260-395. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press 
  • Odahl, Charles Matson (2004). Constantine and the Christian Empire. Nova Iorque: Routledge. ISBN 0-415-38655-1 
  • Pohlsander, Hans (2004). The Emperor Constantine. Londres & Nova Iorque: Routledge. ISBN 0-415-31937-4 
  • Potter, David Stone (2004). The Roman Empire at Bay AD 180–395. Londres/Nova Iorque: Routledge. ISBN 0-415-10057-7