Vaporização residual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paredes nas quais foi pulverizado DDT. Os mosquitos permanecem na parede até caírem mortos no chão.

A vaporização residual de espaços interiores (em inglês: Indoor residual spraying ou IRS) é o processo de vaporizar o interior de habitações com uma solução diluída de inseticida com a finalidade de matar os mosquitos que disseminam malária. Os mosquitos são mortos ou repelidos pelo inseticida, prevenindo a transmissão da doença. Em 2008 houve 44 países que recorreram à vaporização residual enquanto estratégia para controlo da malária.[1]

A Organização Mundial de Saúde recomenda a vaporização residual enquanto um de três métodos principais de controlo da malária, sendo os outros o uso de redes mosquiteiras de quarto tratadas com inseticida e o tratamento imediato de casos confirmados com Terapia Combinada de Artemisinina (ACT).[2]

Referências

  1. Organização Mundial de Saúde, World Malaria Report 2009, 2009.
  2. Organização Mundial de Saúde. «WHO – Malaria». Consultado em 4 de janeiro de 2014