Virundum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Virundum ou Tiocidade, é um neologismo que designa uma percepção imprecisa de uma frase ou conjunto de palavras, que é trocado por uma homofonia. É mais comumente é aplicada a um verso de um poema ou uma letra de canção[1] .

No Brasil, o termo Virundum é originário de uma má interpretação do Hino Nacional Brasileiro cuja primeira estrofe é "Ouviram do Ipiranga"[2] .

Em Portugal, o neologismo Tiocidade começou por ganhar popularidade entre na comunidade académica da Universidade de Aveiro, onde um aluno de Engenharia Física fez uma interpretação incorreta do verso "Dentro de ti, ó cidade" da música Grândola, Vila Morena interpretada por Zeca Afonso. De forma independente, esta má interpretação tem ocorrido com outros portugueses[3] .

Alguns exemplos de virunduns ou tiocidades: na música Written In The Stars, é possível ouvir Tinie Tempah dizendo "sou f*da" aos 3:06. Na música Balada de Gusttavo Lima; no trecho em que ele canta "Eu já lavei o meu carro regulei o som, já tá tudo preparado vem que o reggae é bom" alguns entendem que ele diz "vem que o brega é bom" e outros "vem comer minha vó". E por último, na música da Rihanna What's My Name no trecho que ela diz "I need a boy to take it over" muitos entendem "to take piromba".

Referências

  1. Sérgio Rodrigues (10/04/2011). Crônica ‘Mondegreen’, virundum: trocando de biquíni sem parar Revista Veja.
  2. Pedro Alexandre Sanches (18/04/2003). Novo blog espalha "virunduns" da MPB Folha de São Paulo.
  3. raparigadoaviao (2007-05-03). Tiócidade e Contactar raparigadoaviao. Visitado em 2015-06-15.
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.