Walter Berry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Walter Berry
Nascimento 8 de abril de 1929
Viena
Morte 27 de outubro de 2000 (71 anos)
Viena
Sepultamento Heiligenstädter Friedhof
Cidadania Áustria
Cônjuge Christa Ludwig
Alma mater
Ocupação cantor, cantor de ópera, professor universitário
Empregador Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena

Walter Berry (8 de Abril de 1929 - 27 de Outubro de 2000) foi um baixo-barítono austríaco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele estudou canto na Academia de Música de Viena e fez sua estréia profissional na Ópera Estatal de Viena no ano de 1947. Ele tornou-se um membro regular da companhia em 1950, e permaneceu com a companhia até sua aposentadoria, com aparições, como convidado, regulares pela Europa.

Ele fez muitas aparições memoráveis no Metropolitan Opera de Nova Iorque durante as décadas de 1960 e 1970, em papéis que incluíam: Barak em Die Frau ohne Schatten, Telramund em Lohengrin, Wotan em Die Walküre, Barão Ochs em Der Rosenkavalier, Don Pizarro em Fidélio, Don Afonso em Così Fan Tutte, O Músico de Ariadne auf Naxos e Leporello em Don Giovanni, cantando pela última vez em 14 de Abril de 1978. Entretanto, os papéis que o consagraram foram Papageno em Die Zauberflöte (Mozart), Figaro em Le Nozze di Figaro (Mozart) e Il Barbiere di Siviglia (Rossini).

Ele casou-se com Christa Ludwig em 1957, casamento que terminou em divórcio em 1970.