William A. Coolidge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
William Augustus Brevoort Coolidge
William Coolidge à esq, da tia, Meta Brevort

William A. Coolidge tal como é conhecido William Augustus Brevoort Coolidge, nasceu a 28 de Agosto de 1850 em Nova Iorque dos Estados Unidos e morreu a 8 de Maio de 1924 em Grindelwald na Suíça.

Parte para a Europa com 15 anos onde estuda entre 1866 e 1869 nas ilhas de Guernesey antes de se inscrever na Universidade de Oxford entre 1869 e 1871.

Acompanha a sua célebre tia, Meta Brevoort em várias ascensões nos Alpes quase sempre acompanhados pelo guia de alta montanha Christian Almer e pelo filho deste Ulrich Almer. Ao total William A. Coolidge acumula mais de 1 700 ascensões da quais 900 importantes !

Picos Coolidge[editar | editar código-fonte]

  • Pic Coolidge - na Barre des Écrins, no Oisans, França
  • Cime Coolidge - cume mais alto do pic d'Olan, no Oisans, França
  • Colleto Coolidge - entre o mont Stella e a pointa do Gelas de Lourousa - Italie
  • Couloir Coolidge - passage obrigatória na via normal da traversis do Pelvoux, no Oisans, França
  • directa Coolidge na Barre des écrins

Ascensões[editar | editar código-fonte]

Ascensões efectuadas coma a sua tia Meta Brevoort

História de uma imagem[editar | editar código-fonte]

Na imagem vê-se Christian Almer e o seu filho Ulrich Almer, Meta Brevoort, a primeira mulher a subir ao Monte Branco, o seu sobrinho William A. Coolidge, e a cadela Tschingel que Christian havia oferecido a William depois de uma tentativa não conseguida ao Wetterhorn no Eiger quando ele tinha 17 anos.

A cadela, Tschingel (1865 - 1876), acompanhou-os na subida de 36 colos e 30 cumes, entre os quais o Mont Blanc, o Mont Rose, o Aletschhorn, o Finsteraarhorn, o Eiger, o Jungfrau, o Mönch, a Grande Ruine e o Râteau.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • R. Clark, The Victorian Mountaineers, B. T. Batsford, Londres, 1953
  • David Mazel, Mountaineering women: stories by early climbers, Texas A&M University Press, 1994 - We could not give up; Meta Brevoort climbs the Bietschhorn, pp. 41-58

Referências