Yeghishe Charents

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yeghishe Charents
Nascimento 1 de março de 1897
Kars
Morte 27 de novembro de 1937 (40 anos)
Erevan
Sepultamento Desconhecido
Cidadania Império Russo, União Soviética
Etnia armênios
Ocupação tradutor, poeta, prosista, escritor

Yeghishe Charents (em língua arménia: Եղիշե Չարենց; 13 de março de 1897 - 27 de novembro de 1937) foi um poeta, escritor e ativista armênio[1].

Na sua obra, abordou temas que variaram de suas experiências na Primeira Guerra Mundial à revolução socialista, e especialmente a Arménia e armênios. Reconhecido como um dos principais poetas do século no seu país, foi também um dos primeiros defensores do comunismo. Integrou o partido bolchevique, mas com o o terror stalinista na década de 1930, desiludiu-se e foi executado durante os expurgos[2].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Erek erg tkhradaluk aghjkan, 1914
  • Kaputachia Hyerenik, 1915
  • Danteakan araspel (Դանթեական առասպել), 1916
  • Tsiatsan, 1917
  • Soma 1918
  • Ambokhnere Khelagarvats, 1919
  • Ergeri Zhoghovatsu, 1921
  • Yerkir Naïri, 1925
  • Rubaiyat, 1927
  • Epikakan Lussabats, 1930
  • Girk chanaparhi, 1933
  • Requiem æternam, 1936

Referências

  1. Yeghishe Charents: Poet of life as permanent revolution. Armenian News Network, 11 de julho de 2005 (em inglês)
  2. Yéghiché TCHARENTS. Association Culturelle Arménienne de Marne-la-Vallée (em francês)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]