Zagore

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a cidade búlgara conhecida também como "Zagora", veja Beroe.

Zagore (em búlgaro: Загоре ), também Zagorie, Zagora e Zagoria, era uma região vagamente definida da Bulgária medieval. O nome é de origem eslava e significa "além das [sul] montanhas". O nome da região foi citado como Ζαγορια em grego medieval (em búlgaro antigo, Загорїа) quando ela foi cedida para o Primeiro Império Búlgaro pelo Império Bizantino durante o reinado de Tervel no início do século VIII (Tratado de 716).[1] Pelo contexto, presume-se que Zagore seria uma região no nordeste da Trácia.[2]

Durante o Segundo Império Búlgaro, a região também foi mencionada na "Escritura de Dubrovnik" de João Asen II (pós-1230) que dava permissão aos comerciantes ragusanos de negociar suas mercadorias em território búlgaro, entre eles "toda Zagore" (пѡ всемѹ Загѡриѹ).[3]

Documentos venezianos do século XIV se referem a Zagora como sinônimo para Bulgária (ex.: "partes del Zagora, subditas Dobrotice" num documento de 14 de fevereiro de 1384).[4] De forma similar, fontes ragusanas posteriores evidenciam, de forma regular, a importação constante de cera zagorana de alta qualidade (cera zagora, soletrada como zachori, zaura, zachorj e zacora) da Bulgária, geralmente comprada em Sófia.[5]

Hoje, o nome da região ainda subsiste nos topônimos Stara Zagora ("Zagora Antiga", uma grande cidade no nordeste da Trácia, a capital da província de Stara Zagora, e Nova Zagora, uma cidade na província de Sliven.

Referências

  1. Zlatarski, Vasil (1971) [1927]. «1 Epoha na huno-bǎlgarskoto nadmoštie: 2 Bǎlgarskite vladeteli ot roda Dulo». Istorija na bǎlgarskata dǎržava prez srednite vekove. Tom I. Istorija na Pǎrvoto bǎlgarsko carstvo (em Bulgarian) 2 ed. Sofia: Nauka i izkustvo. 231 páginas. OCLC 67080314 
  2. «Tervel (700–721)» (em Bulgarian). Rodovo nasledstvo. Consultado em 14 de abril de 2007. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  3. Daskalova, Angelina; Marija Rajkova (2005). Gramoti na bǎlgarskite care (em Bulgarian). Sofia: Bulgarian Academy of Sciences. 30 páginas 
  4. Vasil Gjuzelev, ed. (2001). Venecianski dokumenti za istorijata na Bǎlgarija i bǎlgarite ot XII–XV v. (em Bulgarian). Sofia: General Department of Archives at the Council of Ministers of the Republic of Bulgaria. 136 páginas. 954-08-0022-9 
  5. Ioanna D. Spisarevska, ed. (2000). Dubrovniški izvori za bǎlgarskata istorija (em Bulgarian). Sofia: General Department of Archives at the Council of Ministers of the Republic of Bulgaria. pp. 36–37, 90–91. ISBN 954-9800-11-3