Zarmanduxt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Zarmandukht)
Ir para: navegação, pesquisa
Zarmanduxt
Rainha reinante armênia
Reinado 378 - 384
Antecessor(a) Varasdates (rei)
Sucessor(a) Ársaces III (rei)
Vologases III (rei)
Cônjuge Papas
Descendência Ársaces III
Vologases III
Casa Arsácida
Nome completo
Զարմանդուխտ
Nascimento século IV
Morte século IV


Zarmanduxt,[1] também conhecida como Zarmandukht[2] (em armênio/arménio: Զարմանդուխտ) foi uma nobre armênia que viveu no século IV que, através do casamento, tornou-se a rainha consorte da Armênia. Em 378, quando já era viúva, foi proclamada rainha reinante junto com o regente Manuel Mamicônio e seus filhos Ársaces III (r. 378–389)[nt 1] e Vologases III (r. 378–386).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Zarmanduxt foi uma contemporânea de quatro reis clientes romanos da Armênia: Papas (r. 370–374), Varasdates (r. 374–378) e Ársaces III (r. 378–387) com seu co-rei Vologases III (r. 378–386). Seu casamento ocorreu em data desconhecida durante o reinado de Papas.[2] Os historiadores armênios não fornecem informações sobre o histórico familiar da rainha. Ela deu à luz dois filhos, Ársaces III e Vologases III. Em 378, após a derrubada de Varasdates (r. 374–378), Manuel Mamicônio, o sparapet (comandante-em-chefe) da família Mamicônio, proclama Zarmanduxt e seus filhos Ársaces III e Vologases III como governantes da Armênia.[7][8]

Manuel deu a Zarmanduxt o título de rainha e recebeu as mais altas honrarias na Armênia devido a sua promoção de estatuto.[9] Em seguida, para se aproximarem da Pérsia, a rainha e o regente enviaram para a corte sassânida vários naxarars levando presentes para Sapor II (r. 309–379) que, em retribuição, enviou o marzoban Suren com 10 000 cavaleiros para defender a Armênia, além de uma coroa, um manto e o emblema dos reis para Zarmanduxt e coroas para Ársaces e Vologases.[10][nt 2] Nada mais se sabe sobre Zarmanduxt, sendo a data de sua morte desconhecida.

Notas

  1. Não há consenso entre as fontes para o fim do reinado de Ársaces III, havendo três datas defendidas: 387,[3] 389[4][5] e 390.[6]
  2. Vahan M. Kurkjian sugere que os presentes tenham sido enviados, em 383, não por Sapor II, mas seu neto Sapor III (r. 383–387).[11]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hovannisian, Richard G. (1997). Armenian People from Ancient to Modern Times. vol. I: The Dynastic Periods: From Antiquity to the Fourteenth Century (Nova Iorque: Palgrave Macmillan). ISBN 978-1-4039-6421-2. 
  • Lenski, Noel Emmanuel (2002). Failure of Empire: Valens and the Roman State in the Fourth Century A.D. (Berkeley e Los Angeles: California University Press). ISBN 978-0-520-23332-4. 
  • Topchyan, Aram (2006). Hebrew University Armenian Studies (Book 7). The Problem of the Greek Sources of Movses Xorenac’i’s History of Armenia Peeters Publishers [S.l.] ISBN 9042916621.