Sapor II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Sapor.
Sapor II
Rei de reis de arianos e não-arianos
Busto de metal de Sapor. Sobre sua coroa mural usa o penteado chamado corimbo
xá do Império Sassânida
Reinado 309-379
Consorte de Sitil-Horaque
Antecessor(a) Adarnases
Sucessor(a) Artaxes II
 
Descendência Sapor III
Zurvanduxt
Narses
Nascimento 309
Morte 379
Pai Hormisda II
Mãe Ifra Hormisda
Religião Zoroastrismo

Sapor II,[1] Xapur II[2] ou Chapur II[3] (em latim: Sapor; em persa médio: 𐭱𐭧𐭯𐭥𐭧𐭥𐭩; transl.: Shābūhr; em persa: شاپور, Shāpūr; em árabe: الصبور, al-Sābūr), também chamado Sapor II, o Grande, foi o 10º xá do Império Sassânida. Seu reinado de 70 anos foi o mais longo na história iraniana. Segundo a tradição foi coroado xá ainda na barriga de sua mãe em 309 e continua a reinar até 379, quando faleceu. Foi filho de Hormisda II (r. 302–309). Ao falecer foi sucedido por Artaxes II (r. 379–383).

Nome[editar | editar código-fonte]

O nome Shapur combina as palavras šāh (rei) pūr (filho), significando literalmente "filho do rei". Seu nome foi utilizado por vários reis e notáveis durante o Império Sassânida e além e deriva do persa antigo *xšayaθiya.puθra. Pode ter sido um título, mas ao menos desde as últimas décadas do século II tornou-se um nome próprio. As formas atestadas incluem: parta šhypwhr; persa médio šhpwr-y; pálavi maniqueísta š’bwhr; livro pálavi šhpwhl; armênio šapowh; siríaco šbwhr; sogdiano š’p(‘)wr; grego Sapur(is) e Sabour; latim Sapores e Sapor; árabe al-Sābūr; persa Šāpur, Šāhpur, Šahfur, etc.[4]

Referências

  1. EBM 1967a, p. 303.
  2. EBM 1967b, p. 618.
  3. GEPB 1950s, p. 380.
  4. Shahbazi 2002.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Enciclopédia brasileira mérito Vol. 15. São Paulo: Editôra Mérito S. A. 1967a 
  • Enciclopédia brasileira mérito Vol. 20. São Paulo: Editôra Mérito S. A. 1967b 
  • Grande enciclopédia portuguesa e brasileira Vol. 13. Lisboa: Editorial Enciclopédia. 1950s