Abdullah ibn Khalifa de Zanzibar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abdullah ibn Khalifa foi um sultão de Zanzibar, sucedendo seu pai, Khalifa ibn Harub, à morte deste, em 9 de outubro de 1960.[1]

Durante seu governo, em novembro de 1960, os britânicos aprovaram a nova constituição de Zanzibar. As primeiras eleições para o Conselho Legislativo ocorreram em janeiro de 1961, e terminaram em um impasse. As eleições seguintes, em junho, foram marcadas por tumultos e vítimas. O parlamento foi formado por 10 representantes do Afro-Shiazi Party (ASP), que representava, principalmente, a população africana, 10 do Zanzibar Nationalist Party (NZP), dos árabes de Zanzibar, 3 do Zanzibar and Pemba People's Party (ZPPP), uma dissidência do NZP. O NZP e o ZPPP formaram uma coligação, e Mohammed Shamte Hamadi tornou-se o primeiro ministro.[1]

A conferência de Londres em 1962 não conseguiu definir a data para a independência, mas, em junho de 1963, um governo autônomo foi estabelecido, e as eleições do mês seguinte deram a vitória para a coalizão NZP-ZPPP, com 18 cadeiras, conta 13 do ASP.[1]

Abdullah ibn Khalifa morreu em 1 de julho de 1963 e foi sucedido por seu filho Jamshid.[2]

Os acertos finais para a independência foram feitos em Londres, no mês de setembro. Em outubro, acertou-se que uma faixa de território que, teoricamente, pertencia a Zanzibar mas que vinha sendo administrada pelo Quênia passaria a fazer parte deste país.[1]

Referências

  1. a b c d Governo da Tanzânia, National Website, History, Colonial Period, Zanzibar, British Protectorate [em linha]
  2. Site Royalark, Zanzibar, The Al Bu-Said Dinasty, Genealogy [em linha]
Precedido por
Khalifa ibn Harub
Sultão de Zanzibar
9 de outubro de 1960 a 1 de julho de 1963
Sucedido por
Jamshid ibn Abdullah