Arcada supraciliar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Aborígene australiano
O chimpanzé possui uma proeminente arcada supraciliar.

A arcada supraciliar refere-se a protuberância óssea acima das órbitas nos primatas. No homem, ela é localizada em sua margem inferior, e no homem moderno, é bastante diminuta, se comparada com humanos arcaicos.

Conceito antropológico[editar | editar código-fonte]

O tamanho dessa protuberância varia entre diversas espécies de primatas, tanto em espécies viventes, quanto fósseis. Os parentes mais próximos do homem, os chimpanzés e gorilas, possuem uma pronunciada arcada supraciliar que também é chamada de torus frontal ou torus supraobital, que é reduzida em humanos modernos. O registro fóssil aponta que essa estrutura diminui na medida que a caixa craniana se torna mais arredondada, volumosa e em posição vertical, acima da face.