As Três Folhas da Serpente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

”''As Três Folhas da Serpente” (em alemão: "Die drei Schlangenblätter") é um conto de fadas alemão recolhido pelos Irmãos Grimm. Desde a segunda edição dos “Contos de Grimm”, publicada em 1819, este conto foi registrado sob o número 16. Ele está posto no Sistema de classificação de Aarne-Thompson, sob o número 612.

História[editar | editar código-fonte]

Era uma vez uma princesa que tinha dificuldade em encontrar um pretendente, porque ela havia feito um voto de exigir que se ela morresse primeiro, seu marido deveria segui-la para a sepultura. O herói da história é um jovem pobre que assentou praça no exército do rei, pai da princesa. Ele não se amedentrou com a exigência da princesa e casou-se com ela, vivendo feliz por algum tempo. Mas, depois, ela adoeceu e morreu. O homem se arrependeu de sua promessa, mas não teve escolha, sendo trancado dentro do túmulo de sua esposa, com quatro velas, quatro pães e quatro garrafas de vinho. Aguardando a morte, eis que ele viu diante uma cobra saindo de um buraco no canto da cripta. Assustado, cortou-a em três partes. Não muito tempo depois, outra cobra aparece com três folhas em sua boca e as usa para curar a primeira cobra. Rapidamente, os dois repteis, sairam dali, deixando as folhas para trás. O jovem viu nisto uma oportunidade de salvar a si mesmo e usa as folhas para trazer a princesa morta de volta à vida. Mas quando a princesa despertou, deixou de amar o marido e se apaixonou pelo capitão de um navio. Ela elaborou um estratagema para matar seu marido, que com a ajuda do seu servo fiel, sobreviveu e foi até o rei, seu sogro, contar sobre a traição de sua mulher. Quando a princesa retornou ao castelo, foi condenada à morte, sendo colocada junto com o capitão, em um navio em chamas, onde eles encontraram seu fim. E assim o jovem pode viver na riqueza, sem sua mulher ingrata.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]