Ca' da Mosto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A fachada principal da Ca' Da Mosto.

Ca' Da Mosto é um dos mais antigos palazzi de Veneza, localizado no sestiere de Cannaregio com fachada sobre o Canal Grande nas proximidades da Ponte di Rialto. Alvo de múltiplas modificações na sua traça, mantém uma interessante fachada em estilo veneto-bizantino.

História[editar | editar código-fonte]

Imagem onde está bem patente a violação das águas aos fundamentos do palácio.

A construção do imóvel data do século XIII, quando a família Da Mosto entrou no patriciato veneziano, embora alguns autores[1] lhe apontem elementos mais antigos, em particular no portego aberto sobre o canal[2] . Os elementos do palácio mostram as suas origens como casa-fondaco, o lar e local de trabalho do seu proprietério mercador original. No início do século XVI foi-lhe acrescentado um segundo piso e no século XIX um terceiro.

Neste palazzo nasceu, em 1432, e morreu o famoso explorador Alvise Cadamosto, que esteve em Portugal ao serviço do Infante D. Henrique. O palácio manteve-se na posse da família Da Mosto até 1603, quando Chiara da Mosto deixou toda a sua propriedade a um sobrinho remoto em fez de fazê-lo aos seus parentes Da Mosto, com quem tinha cortado relações.

Entre o século XVI e os finais do século XVIII alojou um bem conhecido albergue: o Albergo Leon Bianco, um dos mais famosos de Veneza, no qual se hospedaram muitas personagens ilustres. Em 1769 e 1775, JoséII, o Sacro Imperador Romano-Germânico e filho de Maria Teresa, viveu ali durante a sua estadia em Veneza.

Actualmente, a Ca' da Mosto encontra-se vazia, tendo as águas altas do canal violado o seu porão. De acordo com uma entrevista na revista The Lady, o palácio é o edifício que Francesco da Mosto, um arquitecto descendente dos seus epónimos antigos proprietários, mais gostaria de restaurar[3] .

Arquitectura[editar | editar código-fonte]

Ca' Da Mosto reapresenta uma típica casa apalaçada veneziana, com o portego sobre as águas do canal (ou "curia"), um pequeno cais privativo para a descarga de mercadorias vindas por via marítima, e uma loggia no andar nobre. O loggiato, com arcos alongados de intradorso inflectido (traços da influência da arte gótica), apresenta interessante decoração em marmoreado ao estilo bizantino (patere, baixos-relevos e frisos).

Notas

  1. * Guida d'Italia – Venezia. 3a ed. Milano, Touring Editore, 2007. ISBN 978-88-365-4347-2.
  2. A.V. Sullam, D. Calimani. Canal Grande. Milano, Mondadori Electa SpA, 2007. ISBN 978-88-370-4626-2
  3. Francesco's Venice The Lady Magazine. Página visitada em 2006-07-17. Cópia arquivada em 2006-10-03.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Marcello Brusegan. La grande guida dei monumenti di Venezia. Roma, Newton & Compton, 2005. ISBN 88-541-0475-2.
  • Guida d'Italia – Venezia. 3a ed. Milano, Touring Editore, 2007. ISBN 978-88-365-4347-2.
  • Elsa e Wanda Eleodori. Il Canal Grande. Palazzi e Famiglie. Venezia, Corbo e Fiore, 2007. ISBN 88-7086-057-4.
  • A.V. Sullam, D. Calimani. Canal Grande. Milano, Mondadori Electa SpA, 2007. ISBN 978-88-370-4626-2
  • Hermann E. Mark: Geschichte und Geschichten vom Canal Grande. Ein illustrierter Führer durch Politik und Kunstgeschichte, Geographie und Abenteuer entlang des Canal Grande . Ibera, Viena 2002, ISBN 3-85052-116-8, p. 357 ff.
  • Jürgen Schulz: Ca' da Mosto. In: Ellen E. Kittell (Ed.): Medieval and Renaissance Venice. University of Illinois Press, Urbana [u. a.] ca. 1999, ISBN 0-252-02461-3, pp. 69–95.
  • Alvise Zorzi: Canal Grande. Biographie einer Wasserstraße. Claassen, Hildesheim 1993, ISBN 3-546-00057-9.