Compatibilidade eletromagnética

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

A expressão compatibilidade eletromagnética é utilizada para descrever a interação entre sistemas elétricos e eletrônicos.

Resumindo algumas definições encontradas na literatura temos: compatibilidade eletromagnética é a capacidade entre dois dispositivos, eletrônicos ou elétricos, de operarem em um determinado ambiente, cada um gerando perturbações eletromagnéticas de forma distinta, manterem-se dentro de padrões aceitáveis de operação.

A perturbação entre dispositivos ocorre de duas formas:

  1. propagação de perturbação pelo ar denominada emissão radiada;
  2. propagação de perturbação via conexões elétricas, denominada emissão conduzida.

Como nos dias atuais convivemos com inúmeros dispositivos elétricos e eletrônicos se faz necessária a edição, manutenção e aplicação de regulamentação específica para controlar os limites de de perturbação.

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.