Contentorização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vários contentores em espera em Port-Elizabeth, Nova Jersey
Grua para movimentação de contentores no porto de Gennevilliers, perto de Paris

Designa-se por contentorização o processo que foi iniciado na década de 1960 sob impulso do empreendedor norte-americano Malcom McLean e posteriormente globalizado na década de 1980 e que consiste no uso de contentores para o transporte de mercadorias, principalmente no transporte marítimo.

Os contentores (no Brasil:contêineres é um termo com bastante uso) surgiram nos Estados Unidos na década de 1950. Com vários tamanhos, a normalização internacional é realizada com o desenvolvimento de contentor de vinte pés (referido como TEU, do inglês Twenty-foot Equivalent Unit, que se tornou uma nova unidade de medida) e contentores de 40 pés. Este modo de transporte levou à redução de custos através da redução dos custos de manuseio, e da quebra e roubo de produtos. A cadeia de fornecimento de bens foi simplificada, entre o fabricante e o cliente final. É o contentor que vai ser manipulado de modo altamente automatizado, graças à padronização do tamanho e ganchos das "caixas". Estes recipientes são destinados principalmente para o transporte de produtos fabricados, mas também pode. levar outros produtos: frutas, legumes e outros produtos alimentares, produtos líquidos ou em viaturas, enquanto contentores especializados - cisternas, contentores refrigeradas ou outros - mas sempre com dimensões padrão, também podem circular nos portos e por via terrestre ou ferroviária.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências