Crinoidea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCrinoidea
Ocorrência: Ordoviciano - Recente
Ptilometra australis Passion Flower feather star.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Echinodermata
Classe: Crinoidea
Miller, 1821
Subclasses
Jimbacrinus bostocki MHNT

Crinoidea (do grego krinon, lírio + eidos, forma + ea, caracterizado por) é uma classe de equinodermos que inclui os organismos conhecidos como crinóides, lírios-do-mar e comatulídeos. São animais exclusivamente marinhos que ocupam todas as profundezas até aos 6000 metros. Actualmente, a classe conta com apenas algumas centenas de espécies mas o registo geológico mostra uma biodiversidade muito maior dentro do grupo.

O modo de vida dos crinóides é variável. Algumas espécies vivem fixas a um substrato por um pedúnculo durante todo o ciclo de vida; outras podem apresentar fase adulta ou larvar de vida livre. O substrato dos crinóides pode ser um material rochoso, um fundo arenoso ou objectos como madeira que circulam à deriva. A maioria dos crinóides actuais não é séssil e faz parte do zooplancton dos oceanos.

Os crinóides são organismos que se alimentam por filtração.

Algumas espécies fósseis[editar | editar código-fonte]

  • Pentacrinites: Vivia em colónias, fixas em madeiras à deriva; o pedúnculo atingia os metros de comprimento.
  • Marsupitsa, Saccocoma e Uintacrinus: Formas de vida livre

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em 2012, um grupo de investigadores descobriu a mais de 500 metros de profundidade, ao largo do Algarve, um campo de crinoides[1] .

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Crinoidea

Referências