Denis Pyramus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Denis Piramus, ou Denys Pyramus ou também Pyram foi um monge beneditino da Abadia de Bury St. Edmunds e um poeta anglo-normando que atuou ativamente na segunda parte do século XII e no início do século XIII.

Em La vie seint Edmund le Rei, alega ter gasto grande parte de sua vida como um pecador e que, como habitualmente na corte, passava o tempo versificando canções, rimas, poemas e mensagens entre amantes. Afirmando que fez isso sob as ordens do demônio, declara que a partir desse momento renúncia e se arrepende, passando a dedicar o resto de sua vida a atividades mais dignas de interesse.

Isso é identificado no prefácio de seu poema:

Jeo ai nun Denis Piramus

Les jurs jolis de ma joenesce

S’en vunt, si trei jeo a veilesce

Durante muito tempo foi lhe atribuído a autoria do poema Parthenopex de Blois.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • La vie seint Edmund le Rei : poema anglo-normando do século XII, Ed. Hilding Kjellman, Ginebra, Slatkine Reprints, 1974

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Henry Emil Haxo, Denis Piramus, Chicago, 1915
  • Henry Emil Haxo, "Denis Piramus : La Vie seint Edmunt", Modern Philology, 1914 Dec; 12 (6): 345-66
  • Henry Emil Haxo, "Denis Piramus : La Vie seint Edmunt", Modern Philology, 1915 Mar; 12 (9): 559-83
  • William Rothwell, "The Life and Miracles of St. Edmund: A Recently Discovered Manuscript", Bulletin of the John Rylands University Library of Manchester, 1977; 60: 135-80

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]