Deokothar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Deorkothar (devanagari: देउर कोठार, também Deur Kothar) é um lugar de importância arqueológica em Madhya Pradesh, Índia Central. É conhecido pelas suas stupas budistas e foi descoberto em 1982.

Localização[editar | editar código-fonte]

É situado a 5 km noroeste da vila de Katra, no distrito de Rewa, a uma distância de 75 km de Rewa na rua Rewa-Allahabad. A vila de Deorkothar é localizada a uma longitude de 81°40' leste e latitude de 24°56' norte. A stupa de Deur Kothar pode ter sido estabelecida pelo rei máuria Asoka no terceiro século a.C. Situada entre locais budistas famosos como Sanchi, Sagar, Kaushambi e Sarnath, Deur Kothar era visitada freqüentemente por monges budistas.

A descoberta e as escavações[editar | editar código-fonte]

Deorkothar foi descoberto em 1982. Foi declarado um monumento de importância nacional em 1988 pelo governo da Índia e está sendo preservado e conservado pelo Archaeological Survey of India, Bhopal.

Percebendo a importância desse local, o Archaeological Survey of India decidiu fazer escavações extensas, mas controladas, no sítio. As escavações foram começadas no sítio em 1999 e continuaram até 2000. O sítio é marcado por quatro stupas dos quais as stupas no. 1 e 2 foram submetidas a escavações arqueológicas. Existem resquícios de 40 stupas feitas de pedras ou tijolos. Na área em volta existem pedras com pinturas antigas. Algumas das pedras possuem inscrições no alfabeto brahmi.

Inscrição de Deorkothar[editar | editar código-fonte]

A escavação também recuperou pedaços de um pilar com uma inscrição de seis linhas em brahmi, precursor aos alfabetos indianos modernos. A inscrição de seis linhas em brahmi no pilar de Deorkothar é dada abaixo no alfabeto devanagari: भ ग व तो बु ध

उ त र मि त्रो उ त र मि त्र स अ

भ ड्‍ भ ड्‍ स आ ते वा सि ना दि नु

उ पा स क स आ ते वा सि स व ज य स व

ध म द वे न के क डी के न ब स ति ये

उ स पि तो भं भो आ आ च रि ये न क सि

"A inscrição abre com o Buda, como a primeira linha da inscrição claramente sugere. O ponto principal é a construção do pilar de pedras por Upasaka e os seus discípulos, em memória de Buda, o iluminado.".

A inscrição fala sobre um acharya chamado Dharmdev, e os seus três discípulos: Uttarmitra, Bhadra e Upasaka, que costumava viver no monastério. Eles instalaram esse pilar, dedicando-o ao Buda.

Ativo centro de comércio[editar | editar código-fonte]

A descoberta de pedaços de brinquedos de terracota, rosários e moedas indica que o sítio foi um antigo centro de comércio.

Curiosamente, a tradição antiga de tecnologia de cal percebida em alguns sítios harapanos e pós-harapanos além de Kausambi está sendo observada em Deorkothar. As escavações deram muito a perceber quanto à arte e à excelência tecnológica de Deorkothar.

Sujeito a destruição[editar | editar código-fonte]

O texto budista antigo Divyadanam fala da morte e destruição trazidas por Pusiamitra Sunga, que reinou nos primeiros 25 anos do segundo século a.C., em uma tentativa de glorificar o hinduísmo. Durante o seu reinado, monumentos budistas foram injustificadamente destruídos.