EAI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde maio de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

EAI (do inglês Enterprise Application Integration) é uma referência aos meios computacionais e aos princípios de arquitetura de sistemas utilizados no processo de Integração de Aplicações Corporativas. Os procedimentos e ferramentas de EAI viabilizam a interação entre sistemas corporativos heterogêneos por meio da utlização de serviços.

Pontos básicos[editar | editar código-fonte]

Os pontos básicos de uma arquitetura de EAI são:

  • Integração de aplicações, sistemas de informação e processos de negócio de uma empresa.
  • Integração com aplicações internas e externas da empresa que servem de suporte ao processo de negócio da mesma, como por exemplo processo financeiro, recursos humanos, dentre outros.
  • Conjunto de ferramentas de análise e monitoração de processos em tempo real.

Componentes da Arquitetura EAI[editar | editar código-fonte]

Os componentes presentes em um arquitetura de integração de sistemas são:

  • Sistemas - Refere-se aos sistemas que trocarão informações entre si. (ex. Software de CRM (SIEBEL) trocando informações com software de faturamento (SAP)
  • Dados - Conjunto de dados (layouts de arquivos) que serão trafegados pela arquitetura durante a troca de dados entre os sistemas.(Ex. XML ou texto)
  • Interface - Forma de enviar receber dados entre os sistemas. (Ex. Web services, adaptadores)
  • Comunicação - Tipo de comunicação a ser utilizada durante a troca de informações entre os sistemas. (Ex. síncrona ou assíncrona).

Estilos de Integração[editar | editar código-fonte]

Os estilos de integração entre sistemas utilizando-se do EAI são:

  • File Transfer - Integração entre aplicativos através da troca de arquivos em formato de texto definido.
  • Shared Database - Integração entre aplicativos através da troca de dados entre bases de dados ou tabelas.
  • Remote Procedure Invocation - Integração entre aplicativos através da chamada a programas remotos os quais são responsáveis pela extração, envio/recebimento e persistência dos dados no sistema.
  • Messaging - Integração entre aplicativos de um middleware orientado a mensagem (MOM) o qual é responsável pela entrega dos dados aos sistema integrados.

Melhores práticas na integração de aplicações[editar | editar código-fonte]

  • Buscar uma padronização na forma de integração com os sistemas legados facilita manutenções futuras.
  • A definição de um padrão na forma de trabalho das interfaces pode promover o reuso das mesmas.
  • Quanto menos camadas existirem entre à aplicação legada e a plataforma de integração (EAI) menores são as chances de ocorrerem erros durante a troca de dados entre elas.
  • A redução no número de camadas por onde os dados tem de passar até chegar ao seu destino, promove também uma melhor performance durante o processo de troca de dados entre aplicações.

Linguagem Específica de Domínio (DSL) para EAI[editar | editar código-fonte]

A seguir são relacionados alguns projetos de DSLs para modelar soluções de Enterprise Application Integration (EAI) a um alto nível de abstração.

Soluções de EAI[editar | editar código-fonte]

A seguir são relacionadas alguns produtos para suportar uma arquitetura de integração - EAI:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.