Erva-de-santa-maria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaErva-de-santa-maria
Taxocaixa sem imagem
Classificação científica
Reino: Plantae
Filo: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Caryophyllales
Família: Amaranthaceae
Subfamília: Chenopodioideae
Género: Chenopodium
Espécie: C. ambrosioides
Nome binomial
Chenopodium ambrosioides

A Erva-de-Santa-Maria (Chenopodium ambrosioides) (Dysphania ambrosioides) é uma planta de caráter medicinal. Tem as propriedades de ser um cicatrizante, anti-inflamatório, ativador de circulação, acelera a regeneração muscular e reduz as manchas roxas (provocadas por contusões)[carece de fontes?].

Também conhecida como mastruz ou mentruz, (Na verdade o menstruz é outra planta Coronopus didymus,chá do México, erva formigueira) a erva-de-santa-maria é pertencente à família Amaranthaceae e à subfamília Chenopodioideae, mesma do espinafre. Para alguns, essa planta de cheiro forte e inconfundível é apenas uma planta invasora, mas para outros essa espécie tem características medicinais importantes. É utilizada para fins cicatrizantes, através da maceração das folhas junto com sal e aplicada no local da ferida. Também se adicionada ao leite tem ações anti-helmínticas (combate aos vermes).

Esta planta não deve ser consumida por gestantes o crianças menores de 2 anos. Os efeitos colaterais do mal uso são: dor de cabeça, aborto, problemas no coração, lesões no sistema nervoso, problemas respiratórios, podendo ocorrer colapso respiratório e eventual morte. Deve-se ter acompanhamento médico para uso interno.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.