Estudo epidemiológico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A epidemiologia pode ser definida como o estudo da distribuição e dos determinantes das doenças ou das condições relacionadas à saúde em populações especificadas.[1] Os estudos epidemiológicos incluem a vigilância, análise e experimentação dos fatores físicos, biológicos, sociais, culturais e comportamentais que influenciam a saúde. Atribui-se também a epidemiologia o desenvolvimento de estudos para o controle dos problemas de saúde.[2] Alguns autores incorporaram o termo “epidemiologia ecológica” (ou ambiental) como forma de entender a causa de doenças dentro de um contexto de relações ecológicas complexas.[3] [4] [5]

Referências

  1. / FURLEY, T. H.. / Identificação da causa da toxicidade de efluentes de fábricas de celulose e papel da América Latina. In: ABTCP 41º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel, 2008. Anais ABTCP do 41º Congresso e Exposição Internacional de Celulose e Papel., 2008.
  2. / FURLEY, T. H.. Poluição Ambiental: causas, conseqüências e controle. 1999.
  3. Lima-Costa, M. F. & Barreto, S. M. (2003) Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiol. Serv. Saúde v.12 nº.4 Brasília
  4. Last, J.M. A Dictionary of Epidemiology. 3rd ed. Oxford: Oxford University Press; 1995.
  5. Begon, M. (2009) Ecological Epidemiology In: The Princeton Guide to Ecology Levin, S. A. et al (ed.) Princenton University Press.