Eu lírico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde junho de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Eu lírico, sujeito lírico ou voz lírica é um termo usado na literatura, mas especificamente em poesias do gênero lírico. O eu lírico é a voz que fala na poesia, que expressa os sentimentos. Geralmente não tem sexo, idade ou nome definidos, visto que não se deve confundi-lo com a personagem e o narrador.

Tipo incomum[editar | editar código-fonte]

O eu lírico tem um exemplo incomum, o eu lírico técnico, ou seja, mais de dois sujeitos líricos em uma poesia. Exemplo: "A flor sentiu o ódio ig pois fiquei triste.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Temos como exemplo o poema do poeta holandês Hendrik Marsman Herinnering aan Holland (português: Lembrança da Holanda) de 1936 encontra-se entre os mais conhecidos poemas neerlandeses.[1]

Denkend aan Holland zie ik breede rivieren traag door oneindig laagland gaan
Hendrik Marsman

Em português:

Pensando na Holanda, vejo largos rios a atravessarem lentamente as infinitas planícies
Hendrik Marsman

Neste poema, o eu lírico demonstra o seu patriotismo e amor pelo seu país, a Holanda. O sujeito lìrico expressa os sentimentos do poema. Se o autor não fosse holandês, o eu lírico seria. Muitas vezes, o autor "exporta" para o eu-lírico os seus desejos (no caso, se o autor não fosse natural da Holanda, o eu lírico seria).

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.