Falésias de Moher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Falésias de Moher. A Torre de O'Brien é visível sobre a falésia, no canto superior esquerdo da imagem.

As Falésias de Moher (em irlandês: Aillte an Mhothair, lit. falésias da ruína, também escrito como Falésias de Mohair) localizam-se na paróquia de Liscannor, no ponto sudoeste da área de Burren, perto de Doolin, localizado no Condado de Clare, Irlanda. O nome deriva de um antigo forte chamado "Mothar", destruído durante as guerras contra Napoleão para a construção de um farol.[1]

As falésias estendem-se 8 km ao longo do Oceano Atlântico e atingem a sua altura máxima de 214 metros ao norte da Torre de O'Brien.[1] A vista das falésias atrai perto de um milhão de visitantes por ano.[2] Num dia limpo, são visíveis as ilhas de Aran na Baía de Galway, tal como os vales e colinas de Connemara.[1]

A Torre de O'Brien é uma torre de pedra redonda que fica aproximadamente no ponto médio das falésias. Foi construída cerca de 1835 por sir Cornelius O'Brien, descendente do rei irlandês Brian Boru,[3] para servir como ponto de observação para turistas vitorianos[4] ou, segundo a lenda, para impressionar visitantes do sexo feminino.[3] Do topo da vigia, é possível ver as ilhas de Aran e a Baía de Galway, as montanhas Maum Turk, os Doze Pins a norte em Connemara, e Loop Head a sul.

As Falésias são um ponto importante de nidificação de aves marinhas na Irlanda e estão incluídas numa Área Especial de Proteção (Special Protection Area) ambiental.[1]

Referências

  1. a b c d Descrição das Falésias no sítio oficial [1]
  2. As Falésias no sítio Discover Ireland [2]
  3. a b As Falésias no sítio My Guide Ireland [3]
  4. Torre de O'Brien no sítio oficial [4]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Falésias de Moher