Forma lógica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mergefrom 2.svg
O artigo ou secção Forma de um argumento deverá ser fundido aqui. (desde março de 2012)
(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).

A forma ou forma lógica de um argumento é a representação de suas sentenças usando a gramática formal e o simbolismo de um sistema lógico para mostrar sua semelhança com todos outros argumentos do mesmo tipo.

Encontrar a forma lógica de uma sentença consiste basicamente em tirar todo o conteúdo desnecessário da oração (como gênero e forma passiva) e substituir todas as expressões especificas do assunto do argumento por variáveis esquemáticas, fazendo assim uma conversão da expressão escrita em português, ou em outra língua, para a linguagem da lógica. Desta forma, por exemplo, a expressão "todo A é B" mostra a forma lógica comum às sentenças "todo humano é mortal", "todo gato é carnívoro", "todo grego é filosofo", etc.

História[editar | editar código-fonte]

Já na antiguidade clássica reconhece-se que o conceito de forma é fundamental para a lógica. Aristotéles foi provavelmente o primeiro a empregar letras como variáveis para representar sentenças validas (nas Primeiras Analíticas). (Razão pela qual Lukasiewicz disse que a introdução das variáveis foi "uma grande invenção de Aristóteles").

De acordo com os seguidores de Aristóteles (como Ammonius, o Peripatético) apenas os princípios lógicos declarados de forma esquemática pertencem à lógica, e não aqueles dado por termos concretos. O termo concreto homem, mortal etc são análogos para o valor de substituição das variáveis esquemática 'A', 'B', 'C', que são chamadas de 'assunto' (do Grego hyle, do Latin materia) para o argumento.

Ver também[editar | editar código-fonte]