Fright Night

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fright Night
A Noite do Espanto (PT)
A Hora do Espanto (BR)
Fright night.jpg
 Estados Unidos
1985 • cor • 106 min 
Direção Tom Holland
Roteiro Tom Holland
Elenco Chris Sarandon
William Ragsdale
Roddy McDowall
Amanda Bearse
Gênero Comédia de terror
Idioma inglês
Cronologia
Último
Último
Fright Night II (1988)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Fright Night (em Portugal, A Noite do Espanto, e no Brasil, A Hora do Espanto) é um filme norte-americano de 1985 do gênero comédia de terror, dirigido por Tom Holland.

Sobre o filme[editar | editar código-fonte]

O filme obteve grande sucesso e inspirou diversos outros nos anos 80 que seguiram o seu estilo juvenil de mesclar horror com passagens cômicas. Teve uma sequência em 1988 (Fright Night II), sem o mesmo êxito (embora bem recebido pela crítica). Os efeitos especiais foram realizados por Richard Edlund, responsável por esse trabalho também em Ghostbusters.

O título refere-se ao nome do programa, "A Hora do Espanto", apresentado pelo ator Peter Vincent, papel que permitiu uma ótima interpretação de Roddy McDowall.

Nos EUA, o filme surpreendeu ao superar em seu lançamento a bilheteria de A Nightmare on Elm Street 2: Freddy's Revenge (no Brasil, A Hora do Pesadelo 2: A Vingança de Freddy), que gerara expectativas bem maiores.

A trilha sonora e músicas tocadas no filme fizeram grande sucesso na época, cantadas por artistas dos anos 80 como Evelyn "Champagne" King e a banda Sparks.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O adolescente Charley Brewster, fã do programa de terror da televisão "A Hora do Espanto", apresentada por Peter Vincent, está em sua casa quando vê pela janela de seu quarto a chegada de novos vizinhos. A curiosidade se transforma em espanto quando o rapaz vê trazerem um caixão para dentro da casa. Passa a vigiá-los e percebe quando um dos moradores, um homem bem apessoado, começa a trazer mulheres jovens para lá. Charley deduz tratar-se de um vampiro quando o vê morder o pescoço de uma delas. Ele conta sua descoberta à namorada Amy e ao melhor amigo, o maluco "Evil" Ed Thompson, mas não acreditam nele. Charley resolve chamar a polícia, mas não encontram nenhum corpo de mulher na casa.

Charley já tinha sido visto pelo vampiro, que agora percebe que o rapaz sabe quem ele é. Mas Charley ainda se sente seguro pois a criatura só podera atacá-lo em sua casa à noite e mesmo assim só poderá entrar se for convidado, conforme explica Peter Vincent em seu programa. Mas essa segurança termina quando Charley vê a mãe receber em sua porta o agradável Jerry Dandridge. A velha senhora convida o visitante para entrar e Charley reconhece essa pessoa como o vizinho vampiro que o ameaça.

Desesperado, só resta a Charley recorrer ao único caçador de vampiros que conhece, o apresentador de TV Peter Vincent. Mas também logo vê que dele não poderá esperar muita ajuda, pois o veterano artista lhe conta que não é quem diz ser. Os conhecimentos de Peter sobre vampiros são apenas fragmentos que retira de velhos filmes e antigas histórias de terror e que usa em suas falas para apresentar o programa. Enquanto isso, o vampiro não tem pressa e prefere iniciar seu ataque à Charley assediando sua namorada e atacando seu amigo. De alguma forma Charley terá que fazer com que Peter Vincent acredite que seus conhecimentos não são de histórias fantasiosas mas sim verdadeiros, e que terá de pô-los em prática para salvar vidas em perigo.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Dublagem Brasileira[editar | editar código-fonte]

  • Jerry Dandrige - Carlos Campanille
  • Peter Vincent - Eleu Salvador
  • Charley Brewster - Ézio Ramos
  • "Evil" Ed Thompson - Orlando Viggiani
  • Amy Peterson - ?
  • Billy Cole - ?
  • Judy Brewster - Isaura Gomes

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Estados Unidos Saturn Awards

Portugal Fantasporto

França Festival de Cinema Fantástico de Avoriaz

Indicações[editar | editar código-fonte]

Portugal Fantasporto

Estados Unidos Saturn Awards

  • melhor ator: Chris Sarandon - 1985[6]
  • melhor diretor: Tom Holland - 1985[6]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • O nome do personagem Peter Vincent foi baseado nos de dois astros do gênero dos anos 60 e 70, Vincent Price e Peter Cushing.
  • No Brasil, o título em português levou a uma correspondência forçada que distorceu a tradução dos de outros filmes do gênero, lançados na seqüência, principalmente a série de Freddy Krueger (no original A Nightmare on Elm Street ou Um pesadelo na Rua dos Olmos), que no país ficou conhecida como A hora do pesadelo. Outros do tipo foram A Hora da Zona Morta, A Hora do Lobisomem e A Hora dos Mortos-Vivos.
  • O filme foi adaptado para a literatura por Craig Spector e John Skipp, e para os quadrinhos pela Now Comics. Também seus personagens apareceram num jogo eletrônico do tipo Arcade, de 1988, da Amiga Computers.
  • O ator William Ragsdale quebrou o pé durante a filmagem da cena de disparo de revólver.
  • O diretor Tom Holland e o ator Chris Sarandon voltaram a trabalhar juntos em outro filme de terror de sucesso: Child's Play (no Brasil, Brinquedo Assassino).
  • Embora no filme façam papeis de adolescentes, William Ragsdale e a atriz Amanda Bearse tinham à época, respectivamente, 25 e 27 anos de idade.[7]
  • Amanda Bearse e o ator Stephen Geophreys voltaram a trabalhar juntos em um filme B para adolescentes chamado Fraternity Vacation (no Brasil, Quando a turma sai de férias). Esse filme também teve a participação do futuro astro Tim Robbins.
  • O sucesso de Fright Night não só fez os filmes de vampiros voltarem à moda, como inspirou outros tais como Os Garotos Perdidos e Once Bitten.
  • O filme ganhou em 2011 um remake.[8] [9] [10]
  • De todos os filmes de vampiro, este era o que tinha mais musicas, sendo que a trilha de Jerry era a que mais se destacava no filme. As músicas eram: Come to me, Good man in a bad time, Metharmophosis, Armies of the Night, Fright Night, Give It Up entre outras.
  • O rosto monstruoso que aparece no pôster original do filme é de Amanda Bearse, na forma vampírica, só que redesenhado com detalhes em forma de fumaça.[11]
  • Chris Sarandon faz uma rápida participação no remake.

Diferenças com a nova versão[editar | editar código-fonte]

  • A mãe de Charlie Brewster, Judy (que na nova versão é interpretada por Toni Collette), tem uma maior e mais importante participação na história enquanto que na primeira versão tinha uma presença apenas discreta.
  • No primeiro filme, Peter Vincent é um veterano ator de fimes de terror, enquanto na nova versão (interpretado por David Tennant) é um mágico ilusionista.
  • Na nova versão, Peter Vincent tem uma namorada (interpretada por Sandra Vergara), enquanto que na versão original é um homem solitário.
  • No primeiro filme, o personagem "Evil" Ed Thompson é um freak (estranho, incomum em inglês), enquanto na nova versão (interpretado por Christopher Mintz-Plasse) é um nerd. A semelhança é que ambos sofrem com o bullying na escola.
  • No primeiro filme, "Evil" Ed é morto por Peter e após a transformação, enquanto que na nova versão é morto por Charlie e antes de sua transformação.
  • A nova versão possui um pequeno prólogo centrado em Adam Johnson, personagem citado por Charlie e Ed na versão. De acordo com o prólogo, ele não comparece às aulas devido sua morte ao ser atacado por um vampiro, enquanto o filme original já estava centrada em Charlie e Amy.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]