Imagine (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Imagine"
Single de John Lennon
do álbum Imagine
Lado B "It's So Hard"  Estados Unidos
'"Working Class Hero"  Reino Unido
Lançamento 11 de outubro de 1971 (1971-10-11)
Formato(s) 7" vinil, 12" vinyl
Gravação Maio-Junho de 1971 na Ascot Sound Studios, Ascot and Record Plant East, Nova Iorque
Gênero(s) Rock
Duração 03:03
Gravadora(s) Apple
Letrista(s) John Lennon
Produção John Lennon, Yoko Ono, Phil Spector
Cronologia de singles de John Lennon
Último
Último
"Power to the People"
(1971)
"Happy Xmas (War Is Over)"
(1971)
Próximo
Próximo

"Imagine" é uma canção escrita e interpretada pelo músico inglês John Lennon. O single "Imagine" foi o mais vendido de sua carreira solo, sua letra encoraja o ouvinte a imaginar um mundo em paz, sem barreiras nas fronteiras ou  divisões de religiões e nacionalidades e considerar a possibilidade de que o foco da humanidade deveria estar em viver uma vida desapegada de bens materiais.

Lennon e Yoko Ono, produziram a canção e o álbum do mesmo nome Imagine (álbum) com Phil Spector. A gravação começou no estúdio na casa de Lennon no Parque Tittenhurst, na Inglaterra, em maio de 1971, e a edição dos acréscimos finais (de instrumentos ou voz) aconteceu no Record Plant na cidade de Nova York, durante julho. Um mês após o lançamento do LP em setembro, Lennon lançou "Imagine" como single nos Estados Unidos; a canção alcançou a terceira posição da Billboard Hot 100, das 100 músicas mais tocadas e o LP alcançou o primeiro lugar das paradas no Reino Unido em novembro, mais tarde se tornou o álbum mais bem sucedido comercialmente e aclamado pela crítica da carreira solo de John Lennon. Apesar de não ser originalmente lançada como single no Reino Unido, "Imagine" foi lançada em 1975 para promover um LP compilação e alcançou o sexto lugar nas paradas daquele ano. A canção já vendeu desde então mais de 1,6 milhões de cópias no Reino Unido, e alcançou o primeiro lugar após a morte de John Lennon em dezembro de 1980.

Broadcast Music Incorporated nomeou "Imagine" como uma das 100 músicas tocadas dos século 20. A canção ficou no trigésimo lugar do ranking da  Recording Industry Association of America' que elaborou uma lista das 365 músicas Músicas do Século, a colocação de maior relevância histórica para a canção . Recebeu o prêmio Grammy Hall of Fame e uma indução dentro do museu Rock and Roll Hall of Fame como uma das 500 músicas que moldaram o Rock. Uma pesquisa britânica conduzida pelo Livro de Hits de Singles Britânicos British Hit Singles & Albums nomeou "Imagine" como o segundo melhor single de todos os tempos, e no ranking da revista Rolling Stone, a música ficou na terceira posição da lista das Lista das 500 melhores canções de todos os tempos da Revista Rolling Stone". Desde 2005, os organizadores do evento tocam "Imagine" antes que a Bola da Times Square  caia na cidade de Nova York. Dezenas de cantores interpretaram ou gravaram versões de "Imagine", incluindo Madonna, Stevie Wonder, Joan Baez, Elton John, e Diana Ross. Emeli Sandé gravou um cover para a British Broadcasting Corporation para ser usado na montagem dos créditos finais para o fim dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012 durante a sua cobertura. Em seguida "Imagine" entrou novamente no Top 40 do Reino Unido, alcançando a décima oitava posição.

Composição e escrita[editar | editar código-fonte]

Diversos poemas do livro de 1964 de Yoko Ono -''Grapefruit''- inspiraram Lennon a escrever a letra de "Imagine". [1] A inspiração veio especialmente de um que a Capital Records reproduziu na capa traseira do LP original Imagine (álbum) intitulado "Cloud Piece", cujo texto é : "Imagine as nuvens gotejando, dê um espaço em seu jardim para as gotas entrarem." [2] Lennon mais tarde disse que tanto ele quanto Yoko deveriam levar os créditos da canção. Grande parte - da letra e do conceito - vieram de Yoko, mas naquela época eu era um pouco mais egoísta, um tanto mais machista, e eu meio que omiti a contribuição dela, mas a ideia surgiu diretamente do Grapefruit." [3] Quando indagado sobre o significado da música durante uma entrevista em 1980 com David Sheff para a revista Playboy,  Lennon disse a Sheff que Dick Gregory tinha dado a Ono e a ele um livro de preces cristãs que contribuiu na inspiração de Lennon, conforme suas próprias palavras:

O conceito da prece positiva ... Se você puder Imaginar um mundo de paz, sem denominações ou religiões - não apenas religião, mas sem esse meu Deus-maior-do que-seu-Deus - então isso pode ser verdade ...o Conselho Mundial de Igrejas me ligou uma vez e perguntou: "Podemos usar a letra de "Imagine" e apenas trocar por "Imagine uma religião"?"  Aquilo [me] mostrou que eles não tinham entendido mesmo. Isso abaliria todo o propósito da canção, a ideia completa.[1] }}

Com a influência combinada de "Cloud Piece" e o livro de preces que ele ganhou de Gregory, Lennon escreveu o que o autor John Blaney havia descrito como "um louvor humanístico para as pessoas." [3] Blaney escreveu, "Lennon argumenta que a harmonia global está ao nosso alcance, mas apenas se rejeitarmos mecanismos de controle social que restringem o potencial humano. [4] "Na opinião de Blaney, em "Imagine" Lennon tentou elevar a consciência das pessoas sobre suas interações com as instituições que afetam suas vidas. [3] David Fricke da revista Rolling Stone comentou: "Lennon aclama por uma unidade e igualdade construída sobre a eliminação total da ordem social moderna: barreiras geopolíticas, movimentos religiosos organizados, e classe econômica." [5]

Lennon declarou que “Imagine”, querendo  dizer: “Imagine que não exista mais religião, imagine que não exista mais país algum, imagine que não exista mais política”, é virtualmente um manifesto comunista, mesmo que eu não seja particularmente comunista e não pertença a nenhum movimento. [4] "Ele disse à NME:  Não existe nenhum estado verdadeiramente comunista no mundo. Você tem de perceber. A maneira como me refiro ao socialismo… [não é] a maneira como um russo tolo se referiria, ou um chinês. Isso poderia caber a eles. Nós, nós deveríamos vivem em um agradável… socialismo britânico. [4] Yoko descreveu o extrato lírico de ”Imagine” com base no que John acreditava: "que somos todos um país, um mundo, um povo". [6] [Rolling Stone|A revista Rolling Stone]] escreveu que a letra era composta de "22 linhas de uma fé pura e graciosa em um mundo unido por uma mudança." [6] {{refn|group=nb|

Lennon compôs a música em uma manhã do início de 1971, num piano Steinway , em um quarto na sua propriedade de Tittenhurst Park  em Ascot, Berkshire, Inglaterra. Yoko Ono o acompanhava enquanto ele compunha a melodia, construía os acordes e quase toda a letra em uma breve sessão de composição.[6] “Imagine” é uma balada de piano [7] com um toque leve de Rock. [8] A canção está na tonalidade de DÓ  maior. Sua introdução nas 4 teclas do piano começa com um acorde em DÓ e depois muda para DÓ elevado na sétima antes de passar para FÁ; os versos de 12 teclas também seguem essa mesma sequência de acordes, com suas últimas 4 teclas mudando de LAm/MI para RÉm e RÉm/DÓ, terminando em SOL, SOL na décima primeirace depois SOL na sétima, antes de voltar para DÓ. [9] Os refrões de 8 teclas progridem de FÁ a SOL para DÓ, depois DÓ elevano na sétima e MI antes de finalizar em MI na sétima. Um acorde DÓ é substituído por um MI elevado na sétima na tecla final. O outro de 4 teclas começa em FÁ, depois SOL, antes de terminar em DÓ. Com uma duração de 3 minutos e 3 segundos e um  compasso de 4/4, o tempo da canção cai 75  beats por minuto. [10]   

Gravação e recepção comercial[editar | editar código-fonte]

A black and white photo of Lennon sitting at a white parlour grand piano. He is wearing headphones and a dark shirt.
A 1971 Billboard advertisement for "Imagine"

Lennon e Yoko Ono co-produziram a música e o album  com Phil Spector, que comentou a faixa: "Nós sabíamos o que estávamos fazendo... Seria John fazendo uma declaração política, mas comercial também… Eu sempre achei que Imagine seria uma espécie de hino nacional". [11] Lennon descreveu sua colaboração com Yoko e Spector: “Phil não faria arranjos ou nada disso - [Ono] e Phil apenas se acomodariam no outro cômodo e soltariam comentários do tipo, “porque não você tenta este som” ou “você não está tocando o piano tão bem..." Eu teria a idéia inicial e… nós encontraríamos o som.” [12]

A gravação começou nos Estúdios de Som Ascot, o estúdio caseiro de Lennon construído em Tittenhurst Pak, em Maio de 1971. Os overdubs finais foram adicionados no Record Plant, na cidade de Nova York, em Julho. As sessões começaram tranquilamente no final da manhã e transcorreram até um pouco antes do jantar no início da noite. Lennon ensinou aos músicos a progressão dos acordes e um arranjo para Imagine, e ensaiou a canção até  decidir que os músicos estavam prontos para gravar. [3] Na sua tentativa de recriar o som desejado por Lennon, Spector fez com que Lennon e Nicky Hopkins tocassem em diferentes oitavas em um único piano. Ele também tentou inicialmente gravar a parte do piano com Lennon tocando um piano Baby Grand branco  que ficava no quarto da mesma cor do casal. Contudo, depois de ter julgado a acústica do quarto inapropriada, Spector abandonou a idéia em favor de um ambiente melhor do estúdio caseiro de Lennon. [4] Eles terminaram a sessão em minutos, gravando três tomadas e escolhendo a segunda para o lançamento. [13] A versão final conta com Lennon no piano e nos vocais, Klaus Voormann no baixo, Alan White na bateria e os Flux Fiddlers nos instrumentos de corda. [14]

Lançada pela Apple Records nos Estados Unidos em outubro 1971, ”Imagine”  se tornou o single mais vendido da carreira solo de Lennon.[15] Alcançou a posição 3 do Hot 100 da Billboard. [16] Ficou em primeiro lugar no Canadá, no ranking dos singles nacionais da RPM por duas semanas. [17] Com o lançamento, a letra da canção aborreceu alguns grupos religiosos, particularmente a frase: "Imagine que não exista o céu". [18] Quando indagado sobre a canção durante uma de suas últimas entrevistas,  Lennon falou que a considerava uma composição tão forte como qualquer uma que ele tivesse escrito com os Beatles. [6] Ele descreveu o significado da música e explicou a seu apelo comercial: "É anti-religiosa, anti-nationalista, anti-conventional, anti-capitalista, mas é aceita porque é adocicada ... agora eu compreendo o que se tem a fazer: transmitir sua mensagem política com um pouco de mel." [19] Lennon falou uma vez para Paul McCartney que “Imagine” era “Working Class Hero com açúcar para conservadores como você". [20] Em 30 novembro de 1971, o LP de “Imagine” alcançou o número um no ranking do Reino Unido e [21] se tornou o álbum mais bem sucedido comercialmente e criticamente aclamado da carreira solo de John Lennon. [22]




Referências

  1. a b Sheff 1981, pp. 212–213.
  2. Spizer 2005, p. 54.
  3. a b c d Blaney 2007, p. 51.
  4. a b c d Blaney 2007, p. 52.
  5. Fricke 2012, p. 59.
  6. a b c d Wenner 2010, p. 13.
  7. Otte, Jef (11 January 2012). Imagine that: John Lennon fans turn into zealots over Cee Lo's change in lyrics Denver Westword. Visitado em 22 July 2014.
  8. Lennon 1983, pp. 5–9.
  9. For the musical notation to "Imagine" see: Lennon 1983, pp. 5–9; for the piano on which Lennon composed "Imagine" see: "George Michael buys Lennon's piano", BBC News, 18 October 2000. Página visitada em 2 September 2012.
  10. For Spector co-producing with Lennon and Ono see: Du Noyer 1971, pp. 1–14; for "I always thought that song was like the national anthem" see: Levy 2005, p. 87.
  11. Blaney 2007, pp. 50–51.
  12. Fricke 2012, p. 58.
  13. Blaney 2007, p. 53.
  14. Roberts 2005, p. 292.
  15. Blaney 2007, p. 57.
  16. For "Imagine" at number one in Canada on 27 November 1971 see: Top Singles – Volume 16, No. 15, November 27 1971 RPM Library and Archives Canada. Visitado em 21 July 2014.. For "Imagine" at number one in Canada on 4 December 1971 see: Top Singles – Volume 16, No. 16, December 04 1971 RPM Library and Archives Canada. Visitado em 21 July 2014.
  17. Harry 2000b, p. 382.
  18. Levy 2005, p. 87.
  19. Doggett 2009, p. 179.
  20. Badman 1999, p. 55.
  21. Goldman 1988, p. 397.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]