Lua de mel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A lua de mel (pré-AO 1990: lua-de-mel) é o período de celebração privada que sucede ao casamento, por parte de um casal.

Há diversas versões sobre como se originou a lua de mel. Uma delas é de que na Roma Antiga, o povo espalhava gotas de mel na soleira da casa dos recém-casados. Outra afirma que entre os povos germânicos, era costume casar na lua nova, e os noivos levavam uma mistura de água e mel, denominada hidromel, para beber ao luar.

A que reponta mais a antiguidade é de dois mil anos antes de Cristo, na Babilônia, o pai da noiva oferecia ao genro hidromel, para ser consumido nos 30 dias imediatos ao casamento, quando os noivos comemoravam, só entre eles, a união matrimonial. Na época, a contagem dos dias era feita pelo calendário lunar, razão pela qual esse período de comemoração ficou conhecido como "lua de mel".

Existia a tradição de que os casais recém-casados deveriam consumir esta bebida durante o primeiro ciclo lunar após as bodas para nascer um filho varão. Daí surgiu a tradição atual da lua de mel.

História[editar | editar código-fonte]

Uma das primeiras referências a uma lua de mel está em Deuteronômio 24:5: "Se um homem tiver se casado recentemente, não será enviado à guerra, nem assumirá nenhum compromisso público. Durante um ano estará livre para ficar em casa e fazer feliz à mulher com quem se casou."

Originalmente "lua de mel" simplesmente descreveu o período logo após o casamento quando as coisas estão na sua fase mais encantadora. Presume-se que ela dure em torno de um mês. O primeiro prazo para isto em Inglês foi honeymoon, que foi registrado já em 1546.

Na cultura Ocidental, o costume de um casal recém-casado sair de férias juntos originou-se no início do século 19 na Grã-Bretanha, um conceito emprestado da elite indiana, no subcontinente indiano. Casais da alta classe teriam um "tour de noiva", por vezes acompanhados por amigos ou familiares, para visitar parentes que não puderam comparecer ao casamento. A prática logo se espalhou para o continente europeu e era conhecido como voyage à la façon anglaise (viagem em estilo Inglês) na França a partir da década de 1820.

Lua de mel no sentido moderno (ou seja, uma simples viagem de férias empreendida pelo casal) generalizou-se durante a Belle Époque, como um dos primeiros exemplos de turismo de massa moderno. Isso aconteceu apesar da desaprovação inicial por um parecer médico contemporâneo (que se preocupou com a saúde frágil das mulheres) e por guias savoir vivre (que lamentou a atenção do público atraído pelo que foi assumida como a iniciação sexual da mulher). Os destinos de lua de mel mais populares na época eram a Riviera Francesa e Itália, em particular os seus balneários e cidades românticas como Roma, Verona e Veneza. Normalmente lua de mel começaria na noite em que eram casados, com o casal saindo no meio da recepção para pegar um trem ou navio atrasado. No entanto, no século XXI, muitos casais não saem até 1 a 3 dias após a cerimônia e recepção, a fim de "amarrar as pontas soltas" no local de recepção ou simplesmente desfrutar da recepção em sua plenitude e ter pelo menos uma noite relaxante, para se recuperar, antes de empreender uma longa viagem.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.

O Dicionário Aurélio da língua portuguesa não oferece nenhuma etimologia, mas dá exemplos que remontam ao século XVI.

Lua de mel pode referir-se aos primeiros momentos que um casal recém-casado passa junto ou o primeiro feriado que passa junto, para celebrar seu casamento.

Uma das citações mais recentes no Oxford English Dictionary indica que, enquanto lua de mel hoje tem um sentido positivo, a palavra era originalmente uma referência ao declínio inevitável do amor como uma fase da lua. A primeira referência a 'lua de mel', em inglês, ocorre no dicionário bilíngue inglês-latim Abecedarium Anglico Latinum, de Richard Huloet, publicado em 1552 .

Em muitas partes da Europa era tradicional fornecer a um casal recém-casado hidromel suficiente para um mês, para garantir felicidade e fertilidade. A partir dessa prática temos 'lua de mel'. Dado que esta etimologia não aparece habitualmente em trabalhos, essa hipótese é geralmente descartada como uma etimologia falsa.

Há muitos calques da lua de mel palavra do inglês para outras línguas. Na forma francesa, é "lune de miel; em espanhol, luna de miel; em italiano, luna di miele. A palavra galesa para lua de mel é mis mel, que se traduz como "mês de mel" e, similarmente, o ucraniano (Медовий місяць), polonês (miesiąc miodowy), russo (Медовый месяц), árabe (شهر العسل Shahr el 'Assal), grego ( μήνας μέλιτος του, ménas mélitos tou) e hebraico (ירח דבש yerach d'vash). Em hebraico, curiosamente, yerach é usado para o 'mês', em vez da palavra chodesh, mais comum. Yerach está relacionado com a Yare'ach, palavra que designa 'lua', e as duas palavras são escritas da mesma forma: ירח. A palavra persa é ماه عسل Asal e mah, que tem tanto as traduções "lua de mel" como "mês do mel " (mah, em persa, significa tanto 'lua' como 'mês'). O mesmo se aplica à ay, palavra cujo equivalente turco é balayı. No idioma húngaro, a expressão é "semana de mel" (mézeshetek). Da mesma forma, a palavra tâmil para lua de mel é "thaen nilavu" (thaen:mel ; nilavu: lua).


Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lua de mel


Ícone de esboço Este artigo sobre sociologia ou um sociólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.