Molon labe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Molon labe (em grego antigo: μολὼν λαβέ molṑn labé, literalmente "vem e toma" [de mim]) é uma expressão lacônica de desafio que teria sido dita pelo rei Leônidas I em resposta à exigência do exército do Império Aquemênida para que os espartanos entregassem suas armas na Batalha de Termópilas.[1]

A expressão aparece na obra de Plutarco, Apophthegmata Laconica.[2] Esta obra de Plutarco está incluída na Moralia,[3] uma coleção de obras atribuídas a ele, mas fora da coleção de sua obra mais famosa, Vidas paralelas.

História[editar | editar código-fonte]

A frase teria sido a resposta desafiadora do rei Leônidas I de Esparta para Xerxes I da Pérsia quando este exigiu que os gregos depusessem as armas e se rendessem logo no início da Batalha das Termópilas (480 a.C). Em vez disso, os espartanos permaneceram nas Termópilas por três dias. Até o contingente espartano ser finalmente destruído, eles infligiram graves danos ao exército persa e principalmente atrasou o progresso dos persas até Atenas e conferindo tempo suficiente para a evacuação da cidade para a ilha de Salamina.[4]

Referências

  1. Tom Holland. Persian Fire: The First World Empire, Battle for the West. Little, Brown Book Group; 2011. ISBN 978-0-7481-3103-7. p. 151.
  2. Plutarco, Apophthegmata Laconica 51.11
  3. "Quando Xerxes escreveu novamente: "Entregai vossas armas", ele escreveu em resposta, "Vem e toma-as", Plutarco, Moralia, 225D - 11
  4. David E Gray, Dr; David Gray. The History That Was Never Spoken. AuthorHouse; 2006. ISBN 978-1-4208-7072-5. p. 21.