Montes Apeninos (Lua)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neste mapa de marcos geológicos do Mare Imbrium, os Montes Apeninos lunares estão marcados com um K.

Os Montes Apeninos lunares (Montes Apenninus) são uma extensa cordilheira localizada na parte norte da face visível da Lua. Foi assim batizada em homenagem aos Montes Apeninos, na Itália.

A cordilheira forma o limite sudeste do vasto mare lunar batizado de Mare Imbrium e a borda noroeste da Terra Nivium (Terra das Neves) região montanhosa e de terras altas da Lua. Ela começa logo o oeste da proeminente cratera Eratóstenes, que se apóia contra a face sul da cordilheira. Para o lado oeste existe uma grande depressão onde o Imbrium, ao norte, encontra-se com o Mare Insularum ao sul; mais ao oeste, estão os Montes Carpatus.

A cordilheira consiste de diversas montanhas que receberam nomes como Monte Huygens, a mais alta montanha da Lua, Monte Hadley e Monte Hadley Delta, os dois últimos mais conhecidos da comunidade científica por ser o pequeno vale existente entre eles o local de pouso da missão Apollo 15, em 1971.

Esta missão foi considerada uma das mais bem sucedidas de todo o programa Apollo e iniciou a série de missões de três dias na superfície do satélite, com o uso do jipe lunar nelas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]