Motor-Kritik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Capa da revista Motor-Kritik, número 4, fevereiro de 1933, mostrando o chassis inovativo do Standard Superior, projetado pelo Editor-chefe Josef Ganz

Motor-Kritik foi o título de uma revista automobilística, publicada pela H.Bechhold Verlagsbuchhandlung na Alemanha, de 1929 a 1945. Originou-se da revista Klein-Motor-Sport.

História[editar | editar código-fonte]

Klein-Motor-Sport foi o título de uma revista alemã sobre motocicletas e carros pequenos, fundada pelo engenheito civil Oscar Ursinus e publicada de 1922 a 1929.

A editora H.Bechhold Verlagsbuchhandlung assumiu o título não rentáveis ​​em 1927. Para revitalizar a revista, a editor contratou o jovem engenheiro e crítico jornalista automotivo Josef Ganz como editor-chefe. Ele começou a trabalhar a partir da primeira edição de janeiro de 1928. Josef Ganz utilizou a Klein-Motor-Sport como plataforma para criticar carros pesados, inseguros e antiquados, promovendo projetos inovadores. A revista rapidamente ganhou reputação e influência e, em janeiro de 1929, foi renomeada com o título mais apropriado Motor-Kritik.

‘Com a convicção ardente de um missionário’, diria mais tarde o diretor da Volkswagen no pós-guerra Heinrich Nordhoff, ‘Josef Ganz atacou com ironia mordaz na Motor-Kritik as antigas e bem estabelecidas companhias de automóveis’.[1] Estas companhias lutaram contra a Motor-Kritik com ações judiciais, campanhas de difamação e boicote de publicidade. No entanto, cada nova tentativa de destruição só aumentou a publicidade para a revista e Josef Ganz se estabeleceu firmemente como lider inovador e independente da indústria automotiva na Alemanha.

Como um judeu, no entanto, Josef Ganz foi forçado a renunciar ao cargo de editor-chefe pela Gestapo em 1933. Seu posto de trabalho foi assumido por seu colega Georg Ising, que permaneceu editor-chefe durante a Segunda Guerra Mundial até a extinção da revista, em 1945.

Referências

  1. "'A Revelation of a Secret Love'", LIFE International, página 73, 24 de outubro de 1960.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]