Oásis de Fayum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Oásis Faium
Principais Oasis do Egito, Faium ao norte

O oásis Faium (em árabe: Fayyum, Faiyum, Fayum) é uma região do Egito, na província de Fayun, que inclui a cidade de Madinatt al-Fayyum (Faium) e nessa região fica um lago ou depressão de área estimada entre 1270 e 1700 km².

O lago de Fayun é hoje chamado Birket Qarun, antigamente Lago de Fayum. Nesse lago o faraó Amenemés III executou obras importantes, mas com o baixar do nível, somente voltou a haver novas edificações na era ptolemaica. Toda a região e "governadoria" em torno do lago, hoje quase seca, se tornou, já ao final do século XX, num local de muitas escavações arqueológicas, pois na localidade havia muitos templos, pirâmides, igrejas cristãs, mesquitas, ruínas gregas e romanas. Houve ali muitos achados da cultura de Maadi e dos períodos de Naqada II e Naqada III.

A região de Faium, além de seu patrimônio datando do tempo dos faraós, se destaca por seus monastérios Coptas, dentre os quais se destacam:

  • Monastério do Arcanjo Gabriel
  • Monastério de al-Qalamun ou de São Samuel
  • Monastério d'Anba Ishaq (Pare Isaac, Deir Abu Isaac) ou da Virgem Maria
  • Monastério Deir al-Azab
  • Monastério da pomba Deir al-Haman o Hamman

Vem-se no local as entradas para outros locais da região