O Patriota

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Patriota foi um periódico publicado no Rio de Janeiro, então capital do Brasil, no início do século XIX.

Foi o primeiro jornal literário publicado na cidade (o segundo do país), sendo editado por Manuel Ferreira de Araújo Guimarães e circulando entre janeiro de 1813 até dezembro de 1814[1] [2] .

Entre os seus colaboradores, estão importante figuras como: Manuel Inácio da Silva Alvarenga, Silvestre Pinheiro Ferreira, José Bonifácio de Andrada e Silva, Domingos Borges de Barros, Manuel Inácio da Silva Alvarenga, entre outros[2] .

Suas primeiras edições eram mensais, possuindo de 110 a 130 páginas, tendo um aspecto de revista, porém, seus últimos números foram editados bimestralmente. "O Patriota" foi publicado pela Impressão Régia e totalizou 18 números entre sua criação e o derradeiro, em dezembro de 1814, e foi o primeiro jornal a publicar assuntos variados ao mesmo tempo, como artigos literários, científicos, políticos e mercantis[2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Iluminismo e Império no Brasil: 'O Patriota' (1813-1814) Portal Fio Cruz
  2. a b c “O Patriota” completa dois séculos de criação em janeiro de 2013 Site Imprensa Nacional da Casa Civil da Presidência da República. Visitado em dezembro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação ou jornalismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.