Oniwabanshū

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Oniwaban (お庭番 Ones do Jardim) foi um grupo de funcionários ninja onmitsu do governo japonês estabelecido pela oitava Tokugawa Shogun, Tokugawa Yoshimune (1684-1751).

História[editar | editar código-fonte]

Durante o período Edo, onmitsu (o termo significa um espião ou um detetive disfarçado) atuaram como agentes secretos de segurança e espionagem e principalmente das informações de inteligência, às vezes com ajuda de kobushikata, pequenos grupos de agentes de classe inferior trabalhando sob a supervisão ninja para Iga-ryū. O Oniwaban seguiu um rigoroso conjunto de regras que, em alguns casos, proibiu-os de se socializar com o público em geral.

Tokugawa Yoshimune estabeleceu o Oniwabanshū como uma elite especial de cerca de 20 onimitsu originalmente escolhidos a dedo, fornecendo-lhe informações sobre daimyo, senhores feudais e funcionários do shogunato,[1] enquanto também protegem funcionários de alto escalão do governo e agem como guardas de segurança no castelo de Edo.

Eles foram, possivelmente, esquartejados no jardim do castelo, daí o nome.

Referências

  1. John Whitney Hall, The Cambridge History of Japan: Early modern Japan, Cambridge University Press (p. 443)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.