Paralelismo sintático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

O que se denomina paralelismo sintático é um encadeamento de funções sintáticas idênticas ou encadeamento de orações de valores sintáticos iguais. Orações que se apresentam com a mesma estrutura sintática externa, ao ligarem-se umas às outras em processo no qual não se permite estabelecer maior relevância de uma sobre a outra, criam um processo de ligação por coordenação. Diz-se que estão formando um paralelismo sintático.

Paralelismos Frequentes[editar | editar código-fonte]

e, sem[editar | editar código-fonte]

Ele conseguiu transformar-se no Ministro das Relações Exteriores e no homem forte do governo.

Não adianta invadir a Bolívia sem romper o contrato do gás.

não só... como também[editar | editar código-fonte]

O projeto 'não só será apreciado, como também será aprovado.

mas sim[editar | editar código-fonte]

Não estou descontente com seu desempenho, mas sim com sua arrogância.

ou[editar | editar código-fonte]

O governo ou se torna racional ou se destrói de vez.

Maria Rita, ou seja amiga dos alunos ou perca o emprego.

Duvidoso se aceitaria ou não a batalha.

tanto... quanto[editar | editar código-fonte]

Estávamos questionando tanto seu modo de ver os problemas quanto sua forma de solucioná-los.

isto é, ou seja[editar | editar código-fonte]

Você deveria estar preocupado com seu futuro, ou seja, com sua sobrevivência.

ora...ora[editar | editar código-fonte]

Ora a desejava, ora a ignorava .

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Bechara, Evanildo. Moderna gramática portuguesa; São Paulo. Companhia editora nacional; 2009. 37ª edição.