Península de Kamchatka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Peninsula de Kamchatka está localizada a oeste do mapa da Rússia (área destacada), na província Krai de Kamchatka
Topografia da península de Kamchatka

A península de Kamchatka, Camecháteca[1] ou Camchaca[2] (em russo: полуо́стров Камча́тка) é uma enorme península com cerca de 1250 km de extensão, localizada na região oriental da Rússia, e cujo ponto mais elevado é o Klyuchevskaya Sopka. Fica a leste do Mar de Okhotsk e Golfo de Shelikhov na província chamada Krai de Kamchatka.

Durante a Guerra Fria, a península foi utilizada como alvo pelos soviéticos para testes de alcance e precisão de mísseis.

Um sismo de 6,5 graus na escala de Richter atingiu no dia 17 de junho de 2003 a região, segundo afirma o Observatório de Ciência da Terra de Estrasburgo (leste da França).

O epicentro deste tremor que aconteceu às 22h07m (no fuso horário de Brasília), localizado a 53,88 graus de latitude norte e 157,5 graus de longitude Leste. Até esse dia, o maior tremor da região desde 2000 havia acontecido no dia 19 de outubro de 2001 e alcançado 5 graus na escala de Richter.

Em agosto de 2005, um submarino da classe Priz AS-28 da marinha russa sofreu um acidente próximo a Kamchatka e afundou no oceano. O resgate da tripulação foi realizado com ajuda internacional.

Em Kamchatka há numerosos vulcões, como o Avachinsky

Referências

  1. Rocha, Carlos (2 de junho de 2010). A grafia portuguesa de topónimos estrangeiros. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Página visitada em 14 de março de 2012.
  2. Sobre o aportuguesamento de Fucushima. Ciberdúvidas da Língua Portuguesa (14 de março de 2012). Página visitada em 14 de março de 2012.